Suíça testa pagamentos em moeda digital com os principais bancos de investimento

Teste confirmou possibilidade de pagamentos instantâneos de até 5 milhões de francos suíços.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Arnd Wiegmann/Reuters
Arnd Wiegmann/Reuters

Teste do Banco Nacional Suíço pode aproximar a introdução de moedas digitais no país

Acessibilidade


O banco central da Suíça usou com sucesso uma moeda digital para liquidar transações envolvendo cinco bancos comerciais, disse o SNB (Banco Nacional Suíço) hoje (13), no mais recente teste da tecnologia nos mercados atacadistas.

O teste, chamado Projeto Helvetia, pode aproximar a introdução de moedas digitais do banco central na Suíça, que conduziu alguns dos experimentos mais avançados de moeda digital de banco central (CBDC) na Europa.

LEIA TAMBÉM: Coinbase compra bolsa de futuros de criptomoedas e planeja vender derivativos nos EUA

Com o Helvetia, em homenagem ao símbolo da Suíça, o SNB integrou CBDCs em sistemas de pagamento e os usou em transações simuladas no experimento que envolveu UBS, Credit Suisse, Goldman Sachs, Citigroup e Hypothekarbank Lenzburg.

O resultado mostrou que era possível executar pagamentos instantaneamente, que variavam de 100 mil a 5 milhões de francos suíços (US$ 109.469 a US$ 5,47 milhões), eliminando o risco da contraparte.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O projeto, que ocorreu durante três dias no final de 2021, também envolveu a operadora suíça da bolsa de valores SIX, principal fornecedora de serviços de infraestrutura financeira da Suíça.

Enquanto os CBDCs de varejo seriam usados ​​por famílias e empresas para transações diárias, as versões de atacado poderiam ser usadas para fazer pagamentos em larga escala entre bancos ou outras entidades com contas no banco central.

Os apoiadores dizem que as CBDCs por atacado também podem tornar as negociações de títulos –que podem levar dias, com várias partes envolvidas– mais eficientes. O grupo envolvido na Helvetia irá agora avaliar os resultados antes de decidir sobre os próximos passos.

Compartilhe esta publicação: