JBS conclui aquisição do Grupo King’s; veja os destaques do Forbes Radar

Últimas notícias sobre: Braskem, Petrobras, BB Seguridade, M. Dias Branco, GetNinjas, Eletrobras e Eneva.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (7), a JBS concluiu, por meio de sua subsidiária Rigamonti, a aquisição do Grupo King’s, com operações na Itália e nos Estados Unidos. “A operação segue o direcionamento estratégico da JBS de crescer em produtos de altíssimo valor agregado”, afirmou a empresa em comunicado.

Já a Braskem adquiriu uma fatia minoritária da empresa de reciclagem de plástico Nexus Circular, sem mencionar valores ou o montante da participação. A Nexus converte plásticos destinados a aterros sanitários em matérias-primas circulares, usadas na produção de plásticos sustentáveis.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

JBS (JBSS3)

A JBS concluiu, por meio de sua subsidiária Rigamonti, a aquisição do Grupo King’s, líder de mercado na produção de charcutaria italiana, que conta com operações na Itália e nos Estados Unidos. A empresa não mencionou valores.

“A operação segue o direcionamento estratégico da JBS de crescer em produtos de altíssimo valor agregado e fortalece a posição da companhia na produção e distribuição de especialidades italianas autênticas, colocando a companhia entre os líderes de produção da salumeria italiana”, afirmou em comunicado ao mercado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Braskem (BRKM5)

A Braskem adquiriu uma fatia minoritária da empresa de reciclagem de plástico Nexus Circular, sem mencionar valores ou o montante da participação.

Segundo a petroquímica, a Nexus converte plásticos destinados a aterros sanitários em matérias-primas circulares, usadas na produção de plásticos virgens sustentáveis.

“O investimento na Nexus está em linha com o objetivo da companhia de eliminação de resíduos plásticos, que inclui projetos voltados para infraestrutura de reciclagem”, diz o comunicado da empresa.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras concluiu a venda de sua participação em sete concessões denominadas Polo Alagoas, em Alagoas, para a Origem Energia. A operação foi concluída com o pagamento de US$ 240 milhões.

O valor recebido no fechamento se soma ao montante de US$ 60 milhões pagos à Petrobras na assinatura do contrato de venda, totalizando US$ 300 milhões.

Além dos campos e suas instalações de produção, está incluída na transação a UGPN (Unidade de Processamento de Gás Natural) de Alagoas.

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade informou que nomeou Daniel Alves Maria como vice-presidente do conselho de administração, para completar os mandatos 2021-2023.

M. Dias Branco (MDIA3)

A M. Dias Branco comunicou a distribuição extraordinária de JCP (juros sobre o capital próprio), de exercício anterior ao de 2022, no valor bruto total de R$ 588,2 milhões. A data do crédito será o dia 16 de fevereiro, e o pagamento aos acionistas ocorrerá no dia 18 de fevereiro.

Os valores a serem pagos aos acionistas serão de R$1,7455898010 por ação, que, líquidos do imposto de renda na fonte de 15%, corresponderão a R$1,4837513309 por ação.

A companhia comunicou também que realizará distribuições intercalares trimestrais de J,CP. Os valores a serem pagos aos acionistas serão de R$0,05 por ação, que, líquidos do imposto de renda na fonte de 15%, corresponderão a R$0,0425 por ação.

GetNinjas (NINJ3)

O GetNinjas comunicou ao mercado que, em 4 de fevereiro, a Tiger Global PIP 9-1 LLC reduziu sua participação acionária na empresa, que passou a ser de 1.684.235 ações ordinárias, correspondentes a aproximadamente 3,35% do total de ações da companhia.

Eletrobras (ELET6)

A Eletrobras aderiu ao acordo de leniência firmado pela CGU(Controladoria-Geral da União) e AGU (Advocacia Geral da União) com a Andrade Gutierrez, para fins de ressarcimento.

Além da própria elétrica, as empresas da Eletrobras que serão beneficiadas pelo acordo são Chesf, Eletronorte, Furnas e Eletronuclear, somando um total de R$ 139,6 milhões.

Eneva (ENEV3)

A Eneva aprovou, em conjunto com a Focus Energia Holding Participações, a incorporação da Focus pela Eneva II Participações, seguida pela incorporação da Eneva II Participações pela Eneva.

A companhia reitera que a efetivação da operação permanece sujeita à verificação da implementação ou renúncia das condições suspensivas. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: