Rublo se recupera de mínimas após BC anunciar intervenções no mercado com invasão da Ucrânia pela Rússia

O rublo se recuperava de mínimas históricas hoje, depois de o banco central anunciar intervenções cambiais .

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Maxim Shemetov/Reuters
Maxim Shemetov/Reuters

Pedestres caminham em frente ao banco central da Rússia, em Moscou

Acessibilidade


O rublo se recuperava de mínimas históricas hoje, depois de o banco central anunciar intervenções cambiais após o presidente Vladimir Putin ter ordenado que forças russas invadissem a Ucrânia, movimento que deve desencadear novas sanções duras contra Moscou.

A Rússia lançou uma invasão total da Ucrânia por terra, ar e mar hoje, o maior ataque de um Estado contra outro na Europa desde a Segunda Guerra Mundial e a confirmação dos piores temores do Ocidente.

O rublo perdia 3,8%, a 84,27 por dólar, depois de ter atingido mais cedo mínima recorde de 89,60, em negociações altamente voláteis.

Contra o euro, o rublo perdia 3,2%, a 94,55, após ter chegado mais cedo ao menor patamar histórico de 101,03 no mercado interbancário.

Pela primeira vez desde 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia da Ucrânia, o banco central disse que irá sustentar o rublo com intervenções cambiais para garantir a estabilidade financeira.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O banco central pode aliviar a pressão sobre o rublo, uma vez que suas reservas de ouro e câmbio estão perto de máximas recorde de cerca de R$ 127 trilhões, dizem analistas.

“Com guerra ou sem guerra, as tensões entre o Ocidente e a Rússia permanecerão altas por mais tempo, deixando o rublo sob pressão”, disse Stephanie Kennedy, do Julius Baer.

Nenhum ativo russo saiu ileso, com as ações e títulos despencando. Os rendimentos do título referencial OFZ de dez anos, que se movimenta de forma inversa aos preços, subiu a 10,93%, máxima desde o início de 2016.

 

Compartilhe esta publicação: