Treasuries veem maior ingresso de recursos em 2 anos com risco aumentado de recessão, aponta BofA

Investidores injetaram dinheiro nos títulos do Tesouro dos EUA no ritmo mais rápido em quase dois anos na semana até quarta-feira (16).

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Andrew Kelly//Reuters
Andrew Kelly//Reuters

Departamento do Tesouro dos Estados Unidos em Washington, D.C.

Acessibilidade


Investidores injetaram dinheiro nos títulos do Tesouro dos EUA no ritmo mais rápido em quase dois anos na semana até quarta-feira (16) e fizeram saques de fundos de caixa, dívidas indexadas à inflação e crédito, à medida que os riscos de recessão aumentaram, mostrou o relatório semanal de fluxo do BofA hoje.

Fundos globais de ações registraram uma pequena entrada de U$ 2,2 bilhões, enquanto investidores retiraram U$ 79,4 bilhões dos fundos de caixa e U$ 11,8 bilhões de fundos de renda fixa, segundo o BofA, analisando dados da EPFR.

“Nos próximos seis meses… o choque das taxas de juros se transforma em choque de recessão”, disseram analistas do BofA, liderados por Michael Hartnett, em nota a clientes.

Entre os destaques semanais, os fundos de títulos do Tesouro dos EUA registraram as maiores entradas desde março de 2020, de U$ 7,4 bilhões, enquanto as saídas combinadas de papéis de grau de investimento, alto rendimento e mercados emergentes foram as maiores desde abril de 2020.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Fundos de tecnologia registraram as maiores entradas em cinco semanas, de U$ 0,7 bilhão, enquanto as ações de mercados emergentes registraram ingressos de U$ 3,3 bilhões, oitava semana consecutiva no azul, disse o banco de investimentos dos EUA.

 

Compartilhe esta publicação: