Apple e outras empresas têm atrasos na produção por causa de fornecedores afetados por Covid na China

A companhia pode reconsiderar redirecionar a operação para lugares como Shenzhen, onde atualmente não há lockdown.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Mike Segar/Reuters
Mike Segar/Reuters

Um funcionário organiza iPhones enquanto clientes compram em loja Apple Store em Manhattan, na cidade de Nova York

Acessibilidade


Encomendas de alguns produtos da Apple, assim como de laptops da Dell e Lenovo provavelmente vão atrasar se os lockdowns por Covid-19 persistirem na China, disseram analistas, à medida que as restrições forçam os montadores a fechar e fica mais difícil manter os processos industriais.

A corrida da China para interromper a disseminação da Covid-19 congestionou estradas e portos, deixou trabalhadores isolados e inúmeras fábricas aguardando aprovação do governo para reabrir — disrupções que estão levando a efeitos em cascata nas cadeias de produção globais.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A Pegatron Corp, fornecedora da Apple Inc disse na semana passada que iria suspender o funcionamento de suas fábricas em Xangai e Kunshan, onde, segundo especialistas de cadeias de suprimentos, produz o iPhone 13, a série iPhone SE e outros modelos.

A Quanta Computer Inc, que produz três quartos dos Macbooks da Apple no mundo, também fechou as operações, o que poderia impactar as entregas de forma mais severa, disseram analistas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O impacto final na cadeia de produção da Apple é incerto e depende de fatores que incluem a duração dos lockdowns.

A companhia também pode reconsiderar redirecionar a operação para fora de Xangai e Kunshan para fábricas em lugares como Shenzhen, onde atualmente não há lockdown, dizem analistas.

A Apple não respondeu a um pedido de comentário.

Executivos-chefes da Huawei Technologies Co Ltd e da Xpeng Inc sinalizaram enormes custos econômicos se as fábricas em Xangai não puderem retomar a produção em breve.

Compartilhe esta publicação: