BRF inicia operação em fábrica na Arábia Saudita

O mercado Halal, cujo processo de produção segue preceitos islâmicos, desempenha um papel estratégico nos planos de crescimento da BRF

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Rodolfo Buhrer/Reuters
Rodolfo Buhrer/Reuters

O volume de vendas da BRF nos mercados halal teve aumento de 20,5% ante igual período do ano passado

Acessibilidade


A BRF iniciou operações em sua nova fábrica em Dammam, na Arábia Saudita, após investimentos de US$ 18 milhões (R$ 88 milhões) que elevaram a capacidade de produção mensal da unidade para 1,2 mil toneladas de alimentos, disse a empresa à Reuters hoje (9).

A companhia ressaltou que o mercado Halal, cujo processo de produção segue preceitos islâmicos, desempenha um papel estratégico nos planos de crescimento da BRF –atualmente, a empresa exporta para 14 países na região do Oriente Médio, com expectativa de alcançar mais mercados nos próximos anos.

“É um momento muito positivo para os mercados locais e… estamos conseguindo atingir nossos objetivos, ao mesmo tempo em que demonstramos nosso comprometimento de longo prazo com a região e com a estratégia do governo local”, disse em nota o CEO global da BRF, Lorival Luz.

A distribuição Halal foi um destaque positivo em meio ao amargo prejuízo líquido de R$ 1,58 bilhão obtido pela companhia no primeiro trimestre deste ano. O segmento teve lucro bruto de R$ 565 milhões no período, avanço de 44,3% no comparativo anual, conforme balanço financeiro.

O volume de vendas da BRF nos mercados halal também foi positivo nos três primeiros meses de 2022, com aumento de 20,5% ante igual período do ano passado.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A planta inaugurada foi adquirida por meio da controlada indireta da BRF com sede nos Emirados Árabes, Badi Limited, que comprou a companhia de processamento de alimentos Joody Al Sharqiya Food Production Factory, por US$ 8 milhões (R$ 39 milhões). O negócio foi concluído em janeiro do ano passado.

Quando a compra foi anunciada, em maio de 2020, a fábrica saudita tinha capacidade de produção de 3,6 mil toneladas ao ano e seu portfolio incluía produtos como cortes empanados, marinados e hambúrgueres. Na época, a BRF disse que o plano era expandir a capacidade da planta para 18 mil toneladas ao ano.

No mês passado, durante divulgação dos resultados, a empresa ainda disse que a tendência de preços era otimista no halal devido à retomada do canal de food service, intensificação do turismo, e efeito positivo dos preços internacionais, por conta da restrição da oferta mundial de carne de frango causada pela guerra no leste europeu.

Além da Arábia Saudita, a BRF está presente em outros países da região, com unidades de produção como a de Al Wafi Factory nos Emirados Árabes Unidos, e na Turquia, onde é dona da Banvit e tem três fábricas.

Compartilhe esta publicação: