StartSe compra a Snaq em primeiro negócio pós-aporte

Na sequência dos investimentos de R$ 75 milhões do Pátria Investimentos, na semana passada, edtech passa a ter 40% da empresa especializada em inteligência e insights.

Andressa Barbosa
Compartilhe esta publicação:

Junior Bornelli, CEO e fundador da StartSe, explica que o objetivo é transformar a Snaq em um núcleo de inteligência para inovação (Crédito: Divulgação)

Acessibilidade


Na semana passada, a edtech StartSe recebeu um aporte de R$ 75 milhões do Pátria Investimentos para ampliar seu ecossistema, inclusive por meio de aquisições. O primeiro movimento é a compra de 40% da Snaq, empresa de Inteligência e Insights pertencente à Fisher Venture Builder.

No total, a Snaq tem uma comunidade de 1 milhão de pessoas que consomem mensalmente reports, artigos, newsletter e conteúdos analíticos sobre o universo de inovação brasileiro. Em médio prazo, o acordo prevê também a compra do controle gradativo da startup pela StartSe, de acordo com o alcance de metas de crescimento pré-estabelecidas.

LEIA TAMBÉM: Com hub em Portugal, QuintoAndar recrutará talentos de tecnologia pelo mundo

Segundo Junior Bornelli, CEO e fundador da StartSe, o objetivo é transformar a Snaq em um núcleo de inteligência, “capaz de fornecer ao mercado e às corporações parceiras análises profundas sobre o ecossistema de inovação”. Para Pietro Bonfiglioli, cofundador da Fisher e atual CEO da Snaq, “até a consolidação de seu negócio, havia no mercado uma lacuna pela produção de conteúdos capazes de traduzir conceitos complexos de inovação de forma simples e visual”.

Diante da capitalização e a possibilidade de fazerem novas aquisições, Bornelli revela que a StartSe planeja criar oportunidades no médio prazo. “Temos uma série de investimentos planejados para se concretizar nos próximos meses. Eles estão ligados diretamente a construção de um ecossistema de produtos e serviços para compor a nossa plataforma digital de transformação.”, afirma.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Compartilhe esta publicação: