Após estimar recorde, Anec diz que Brasil deve embarcar menos soja em maio

A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais reduziu sua perspectiva em 1,29 milhões de toneladas.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Até o momento, a máxima histórica de vendas da oleaginosa foi batida em abril, com 15,67 milhões de toneladas

Acessibilidade


As exportações de soja do Brasil devem alcançar até 14,9 milhões de toneladas em maio, estimou hoje (25) a Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais) ao reduzir sua perspectiva ante a semana anterior, quando a entidade chegou a prever recorde mensal de até 16,19 milhões.

Apesar da programação de embarque de navios nos portos indicar quase 15 milhões de toneladas, a associação divulgou também um piso para as estimativas de embarque, de 14 milhões de toneladas.

LEIA MAIS: Exportação de soja do Brasil segue acima de 800 mil toneladas por dia

Até o momento, a máxima histórica de vendas da oleaginosa foi batida em abril, com 15,67 milhões de toneladas embarcadas, segundo dados da Anec.

Em maio de 2020, o maior produtor e exportador global de soja exportou 13,8 milhões de toneladas.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Anec ainda elevou sua projeção para embarques de farelo de soja neste mês, de 1,8 milhão para 1,9 milhão de toneladas, e passou a ver vendas externas de 21.991 toneladas de milho. Até a semana passada não havia projeção de exportação do cereal para maio. (Com Reuters)


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: