Kepler Weber anuncia R$ 22 milhões em investimentos

Companhia especializada em armazenagem de grãos e movimentação de granéis em portos quer aumentar a capacidade de construção de silos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Wenderson Araujo/CNA
Wenderson Araujo/CNA

Empresa tem cerca de 200 obras em andamento, o maior volume dos últimos quatro anos

Acessibilidade


A Kepler Weber, uma das maiores empresas da América Latina que fabrica silos para a armazenagem de grãos e movimentação de granéis em portos, anunciou hoje (12), no dia em que completa 96 anos, um pacote de investimentos da ordem de R$ 22 milhões. No primeiro trimestre, ela já havia anunciado R$ 12 milhões. O montante aprovado hoje será destinado à modernização das fábricas e no aprimoramento da empresa em ESG (Governança Ambiental, Social e Corporativa). Em 2020, a receita líquida da empresa foi de R$ 671,2 milhões, 15% acima do ano anterior.

“Esta é a hora de olhar para o futuro, colocando em prática os projetos que vão garantir eficiência no longo prazo”, diz Piero Abbondi, CEO da Kepler Weber. “Estamos em com cenário positivo para os negócios.”
LEIA MAIS: “Estamos ansiosos para a 2ª fase do projeto de e-commerce com o Magalu”, diz VP de Ruminantes da DSM

Atualmente, a Kepler Weber possui duas unidades industriais no Centro-Oeste (MS e MT) e outra em Panambi (RS). Os investimentos serão para ampliar a capacidade produtiva da empresa, com a compra de equipamentos. A Kepler Weber iniciou o ano com cerca de duzentas obras simultâneas no país, o melhor resultado dos últimos quatro anos, de acordo com nota da empresa.

Com as safras de grãos cada vez maiores, o setor de armazenagem vem com demanda garantida. Atualmente, a capacidade de armazenagem no país é de cerca de 170 milhões de toneladas para uma safra, anunciada ontem (11), pelo IBGE, de 263,1 milhões de toneladas em 2020/21, volume 3,5% acima da safra passada.

O maior déficit de armazéns está nas áreas de crescimento da produção e produtividade da soja e do milho, principalmente. Não por acaso, do total já investido pela Kepler Weber, o maior volume, de janeiro a março, foi destinado à unidade de Campo Grande (MS). “As novas máquinas representam um aumento de 30% na capacidade de produção, o que nos permitiu, inclusive, internalizar a fabricação de algumas peças que eram terceirizadas”, afirma Fabiano Schneider, gerente industrial e de inovação.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: