Governo proíbe queimadas legais por 120 dias e prorroga presença militar na Amazônia

Em outra normativa prorrogou a presença dos militares para combate a crimes ambientais na Amazônia.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Bruno Kelly/Reuters
Bruno Kelly/Reuters

Incêndio em terra indígena no Estado do Amazonas

Acessibilidade


O governo do presidente Jair Bolsonaro editou decreto em que suspende a permissão do emprego do fogo em todo o território nacional por 120 dias, segundo norma publicada hoje (29), e em outra normativa prorrogou a presença dos militares para combate a crimes ambientais na Amazônia.

Procurado, o Ministério do Meio Ambiente não comentou de imediato a adoção do decreto sobre a suspensão das queimadas legais.

LEIA MAIS: Cientistas alertam para piora de incêndios na Amazônia e Pantanal este ano

As queimadas só serão permitidas em hipóteses como prevenção e combates a incêndios florestais no país, práticas agrícolas de subsistência executadas pelas populações tradicionais e indígenas, atividades de pesquisa científica realizadas por Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação e controle fitossanitário.

O decreto também permite queimadas controladas – desde que não seja em áreas não localizadas nos biomas Amazônia e Pantanal -, e que sejam imprescindíveis à realização de práticas agrícolas e previamente autorizadas pelo órgão ambiental estadual ou distrital, conforme a legislação.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A norma foi assinada por Bolsonaro e pelo novo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Alvaro Pereira Leite.

Em um decreto separado, o governo também prorrogou por mais dois meses a presença de militares na Amazônia para o combate a crimes ambientais. O prazo da operação GLO (Garantia da Lei e da Ordem) ambiental vai até o final de agosto. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: