Estados Unidos devem exportar mais soja e milho e conter as vendas de trigo

As quebras nas safras do Brasil e da Argentina aumentam a demanda de exportação por suprimentos dos Estados Unidos.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Bryan Woolston/File Photo/Reuters
Bryan Woolston/File Photo/Reuters

Colheita de soja em Roachdale, Indiana, nos Estados Unidos

Acessibilidade


O estoque norte-americano de soja será menor do que o esperado anteriormente, uma vez que as quebras nas safras do Brasil e da Argentina aumentam a demanda de exportação por suprimentos dos EUA, disse o governo norte-americano hoje (9).

Os estoques de soja para o ano comercial de 2021/22 foram estimados em 285 milhões de bushels, disse o USDA (sigla em inglês para Departamento de Agricultura dos EUA) em seu relatório mensal de estimativas de oferta e demanda agrícola mundial.

O volume ficou abaixo da projeção de fevereiro para os estoques, de 325 milhões de bushels.

Analistas esperavam que o relatório mostrasse estoques de soja de 278 milhões, de acordo com a média das estimativas em uma pesquisa da Reuters.

Compartilhe esta publicação: