O melhor da arte na Europa para ver online de graça

Getty Images
“Mona Lisa” é uma das obras exploradas com profundidade na exposição multimídia da enorme retrospectiva de Leonardo Da Vinci organzada pelo Museu do Louvre, em Paris

Instituições culturais mundialmente famosas, fechadas devido ao coronavírus, estão abrindo suas portas virtuais para todos que desejam desfrutar de sua arte gratuitamente por meio de exposições online ou documentários na web de modo a oferecer imersões nas obras de altíssima definição ou explorações de tesouros artísticos.

Como não é possível chegar a teatros, museus, galerias, espaços de música ou casas de ópera durante esses dias difíceis de confinamento, eles vão até você.

VEJA MAIS: Museus têm chance de compensar distanciamento social reinventando exposições online

Veja a seguir uma lista com algumas das instituições artísticas e musicais mais conhecidas da Europa que estão trabalhando para ajudar a elevar os espíritos dos fãs de artes presos em quarentena, por meio da criação de concertos e balés com transmissão digital, além de tours virtuais e galerias online.

  • 1. Museu Nacional Thyssen-Bornemisza, em Madri

    A entidade está disponibilizando sua exposição “Rembrandt e Retratos em Amsterdã”, com obras de 1590 a 167 para uma visualização virtual. Há também um tour por sua maravilhosa coleção permanente.

  • 2. Museu do Louvre, em Paris

    Para aqueles que perderam um dos maiores eventos artísticos do Louvre do ano, a enorme retrospectiva de Leonardo Da Vinci, é possível desfrutar das obras do mestre como nunca antes vistas na exposição multimídia especial criada pela “Beaux Arts Magazine” para a ocasião do 500º aniversário da morte do mestre.

    “Rico em animações, documentos (áudio e vídeo) e obras em alta definição”, como explica a revista, inclui “um mapa interativo das cidades onde o artista viveu, decifra as diferentes etapas de seu processo criativo, explica a história dos segredos de ‘Mona Lisa’ e oferece uma visão vívida dos múltiplos talentos do mestre do sfumato. ”

    A revista também oferece exploração ilimitada –gratuitamente apté 15 de abril — de todo o seu conteúdo, cheio de maravilhas digitais.

    O museu mais visitado do mundo também oferece passeios virtuais online pelo departamento de antiguidades egípcias e pela recentemente restaurada Galerie d’Apollon. A instituição cultural possui uma série de “trilhas para visitantes” temáticas, projetadas a fim de fornecer uma visão geral do escopo e da riqueza das coleções do museu.

    Cada trilha é baseada em uma seleção de peças que caracterizam um período, um movimento artístico ou um tema. Estão incluídas as obras de arte icônicas do videoclipe do JAY-Z e Beyoncé “Apes ** t”.

  • 3. Vaticano

    Os museus do Vaticano oferecem passeios de 360 ​​graus pela Capela Sistina e pelas Salas de Rafael.

  • 4. Museu Städel, em Frankfurt

    A coleção multimídia Digitorials (publicações digitais online), desenvolvida pelo Städel em Frankfurt, oferece cada uma das principais exposições do museu desde 2015, incluindo “Ticiano e o Renascimento”, “Matisse/Bonnard” e “Construindo Van Gogh”, cada uma ricamente documentada para dar vida às imagens e revelar seu conteúdo emocionante.

    A que faz mais sucesso? Segundo a “Beaux Arts”, é “Monet e o nascimento do Impressionismo”. O museu também oferece sua excelente coleção digital dividida por temas como “Mudanças climáticas”, “Europa” e “Arcádia”.

  • 5. Museu Schirn, em Frankfurt

    Outro museu de Frankfurt, o Schirn, abriu digitalmente sua atual exposição, agora fechada devido ao vírus, chamada “Mulheres Fantásticas”, programada para ir até 24 de maio, que destaca as obras de 34 mulheres artistas e suas contribuições para o surrealismo. Entre elas, Frida Kahlo, Leonora Carrington, Leonor Fini, Dorothea Tanning e Dora Maar.

  • 6. Frida Kahlo

    Se está entre os fãs icônicos de artistas mexicanos, não perca “Faces de Frida”.

  • 7. Van Gogh Museum, em Amsterdã

    “Você está procurando maneiras de divertir seus filhos com um toque educacional?”, pergunta o Van Gogh Museum em Amsterdã. Fechado como todos os museus da Europa, ele “levará Vincent até você” e também o convidará para uma visita virtual dentro da instituição cultural.

    Em uma seção interativa e divertida do site, intitulada “stories”, o museu explora a vida do pintor, seu relacionamento com seu irmão Théo, sua paixão pelo Japão e também sua doença mental. Tudo é ricamente documentado e ilustrado em alta definição.

  • 8. Google Arts & Culture

    Há também grandes coleções virtuais de arte disponíveis na plataforma Google Arts & Culture, que se associou a 1.200 museus e acervos importantes para mostrar suas exposições online e oferecer passeios virtuais. Estão incluídos o Musée d’Orsay, em Paris; Galleria Uffizi, em Florença; Tate Modern, National Gallery e British Museum, em Londres; os museus Van Gogh e Rijks, em Amsterdã; Mauritshuis, na Holanda; Hermitage, em São Petersburgo; e Belvedere, de Viena.

    Vale mencionar a parceria com o Pompidou de Paris, que oferece, entre outras maravilhas, a exposição virtual sobre a vida íntima de Vassily Kandinsky, que inclui documentos, fotos e objetos pessoais não publicados do artista.

  • 9. Orquestra Filarmônica de Berlim

    As companhias de ópera, sinfonias e orquestras de todo o mundo estão transmitindo os concertos ao vivo, em vez de cancelar suas apresentações por completo ou reproduzindo shows antigos gratuitamente online. Tocando em salões vazios, essas performances estão atingindo o público digital em todo o mundo. Algumas também oferecem acesso gratuito a catálogos digitais de apresentações anteriores. A Berliner Philharmonik, que, segundo seu site, está fechada até o dia 19 de abril, “continua tocando para você na Sala de Concertos Digitais” e o convida a visitar suas ofertas virtuais. “Esperamos que, com essa iniciativa, possamos dar prazer ao maior número possível de pessoas com a nossa música”, explica a orquestra, acrescentando que “a Filarmônica está fechada, logo, nós iremos até você!”

    A orquestra abriu sua biblioteca digital de apresentações com mais de 600 shows. Use o código BERLINPHIL até 31 de março para obter um acesso de 30 dias ao impressionante trabalho da orquestra. (Observe especialmente as performances realizadas por Simon Rattle, o principal maestro do agrupamento instrumental há 16 anos).

  • 10. OperaVision

    Apoiada por um programa de criatividade da União Europeia, a plataforma OperaVision oferece performances gravadas gratuitas de todo o mundo, incluindo “Madama Butterfly” da Ópera Real Sueca e “Tosca” da Ópera Nacional da Polônia, além de muitas outras companhias de ópera de 17 países sob a supervisão editorial da Opera Europa.

  • 11. Royal Opera House, em Londres

    Para os amantes de balé: a Royal Opera House, em Londres, oferecerá um programa gratuito de transmissões online com curadoria, master classes musicais e ideias culturais que se aprofundam no balé e na ópera e oferecem a todos um olhar único nos bastidores de uma das mais famosas instituições culturais do mundo.

    “Nesse momento incerto, e por conta das produções e eventos terem sido adiados na Royal Opera House e em todo o mundo”, explica a instituição em seu site, “criamos uma programação de transmissões gratuitas e conteúdo ao vivo que o público pode acessar gratuitamente em qualquer lugar e a qualquer momento, de modo a levar o balé e a ópera a todos os lares e dispositivos”.

    O programa inclui uma série de produções on demand e de graça através dos canais da ROH no Facebook e YouTube, como a apresentação de 2010 do balé “Così fan tutte”. Novos títulos são adicionados o tempo todo.

  • 12. BroadwayHD

    O serviço de streaming BroadwayHD, criado em 2015, oferece gratuitamente espetáculos da Broadway de Nova York e de Londres, durante sete dias. “O serviço foi criado para fornecer peças de teatro de alta qualidade a todos no mundo”, explicou a empresa.

    Na plataforma, os assinantes também encontram vários musicais como “Cats”, “O Rei e Eu” e “Sound of Music”, além de apresentações da Broadway filmadas pela plataforma, como “Kinky Boots” e “42nd Street”.

1. Museu Nacional Thyssen-Bornemisza, em Madri

A entidade está disponibilizando sua exposição “Rembrandt e Retratos em Amsterdã”, com obras de 1590 a 167 para uma visualização virtual. Há também um tour por sua maravilhosa coleção permanente.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).