Conheça 13 jardins de hotéis deslumbrantes

ReproduçãoForbes
Reprodução Forbes

Os jardins da Villa d’Este exemplificam o cenário barroco da Lombardia, incorporando também estilos renascentistas e românticos

Jardins têm a capacidade de nutrir sua alma. Talvez seja o ar fresco com tonalidades florais, a visão de gardênias e flores de cerejeira florescendo ou os sons suaves de um riacho que faz você se sentir mais perto da natureza, mesmo quando o espaço está no meio de uma paisagem urbana. Ou quem sabe eles simplesmente forneçam um oásis de paz durante os momentos mais agitados.

O Forbes Travel Guide descobriu uma série de jardins de hotéis de todo o mundo que podem ajudar reenergizá-lo.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Das colinas do interior da Irlanda à floresta urbana japonesa que já pertenceu aos samurais, esses 13 lindos espaços verdes abaixo vão alimentar sua alma de alguma forma.

Veja na galeria de imagens a seguir:

  • Hotel Chinzanso Tokyo

    Você nunca suspeitaria que esse refúgio de 17 acres reside na movimentada cidade de Tóquio. O jardim de 1878 fará você esquecer todo o barulho urbano com seu pagode de três andares, seu lago e suas cachoeiras. Na primavera, o jardim se torna rosa com 20 variedades de flores de cerejeira e camélias (o hotel é conhecido pela flor, que cresce em abundância desde o século 14), e se transforma em vermelho, laranja e ouro no outono.

    Mas o melhor momento para percorrer a trilha pode ser durante as noites de verão, quando os vagalumes descem, um fenômeno raro na região.

    ReproduçãoForbes
  • Villa d’Este, Lago de Como

    Como se uma localização ao longo do Lago Como já não fosse de tirar o fôlego, este queridinho das celebridades está cercada por 25 acres de árvores centenárias, estátuas de figuras como Hércules, rosas vibrantes Lady Banks, magnólias do sul e glicínias chinesas. Os jardins exemplificam o cenário barroco da Lombardia, incorporando também estilos renascentistas e românticos. O local mais impressionante é talvez o gramado do jardim de mosaicos, onde uma villa com um quarto é coberta por mosaicos pastel ornamentados e elegantes.

    ReproduçãoForbes
  • The K Club, Kildare, Irlanda

    Este retiro irlandês bucólico tem jardins ao longo do rio Liffey, datados do século 19. Há muito o que ver nos 700 acres, mas o The K Club facilita com uma caminhada autoguiada de 40 minutos que começa no imaculadamente bem cuidado Panel Garden, que floresce com as plantas da estação, e inclui paradas em uma pequena ilha e um arboreto.

    Passeie pelos campos ondulantes e espreite espécimes incomuns, como o cipreste Lawson, a tulipa e o floco de neve Straffan, um broto branco e exclusivo do hotel (um jardineiro o descobriu na década de 1880).

    ReproduçãoForbes
  • Rancho Valencia Resort & Spa, San Diego

    Antigo rancho cítrico, este santuário possui uma abundância de limoeiros e laranjeiras. Mas você descobrirá muito mais ao percorrer seus 45 acres. A propriedade abriga outras frutas (nêspera, romã), plantas ornamentais (buganvílias), suculentas (aloe, agave), um jardim de rosas e árvores abundantes (Ilhas Canárias e palmeiras selvagens, além de um ficus antigo de 55 anos).

    Não perca o esplêndido spa cinco estrelas, cujos espaços ao ar livre são transportadores.

    ReproduçãoForbes
  • Four Seasons Hotel Kyoto

    Criado há 800 anos, o jardim de 100 mil pés quadrados pertencia à residência de Shigemori Taira, o filho mais velho de um samurai do século 7º. É um dos últimos jardins restantes do final do período Heian.

    O ikeniwa, ou jardim da lagoa, proporciona paz à medida que você caminha pelos caminhos arborizados. O jardim antigo ganha um novo visual a cada estação: explode com flores de cerejeira na primavera, murta fúcsia no verão, folhas de bordo no outono e flores de ameixa no inverno.

    ReproduçãoForbes
  • Mirbeau Inn & Spa em Plymouth, Massachusetts

    Se você acha as pinturas dos nenúfares, de Monet, cativantes, visite Mirbeau. O hotel modelou seu espaço verde no estilo impressionista do jardim francês em Giverny. Passeie pelos jardins para ver árvores como bordos vermelhos e salgueiros; arbustos; flores como hortênsias; e, é claro, uma réplica da icônica ponte verde que se estende sobre um lago pontilhado de nenúfar que Monet tornou famoso.

    ReproduçãoForbes
  • The Langham Huntington, Pasadena

    Na base das montanhas de San Gabriel, este local conta com quatro jardins em seus 23 acres. Passeie pelo sereno Courtyard, onde um caminho de pedra o leva a um lago entre as pereiras, em seguida, aprecie o Horseshoe Garden, ladeado por palmeiras, que foi apresentado no filme de 2003, “Alma de Herói”, e em uma cena de casamento da série clássica da ABC, “The Bachelorette”. Não deixe de conferir também o jardim japonês, com seu lago com cascata, passarela vermelha curvada e árvores de cerejeira.

    ReproduçãoForbes
  • Hotel New Otani Tokyo The Main e Hotel New Otani Tokyo Executive House Zen

    Esses hotéis irmãos compartilham um jardim japonês de 10 acres com lanternas de pedra antigas, pontes vermelhas, lagoas de carpas, cachoeiras e flores sazonais, como cerejeiras e hortênsias. No outono, ricos vermelhos e amarelos cobrem as árvores que antes eram verdes. O jardim imperdível tem mais de 400 anos e já pertenceu a vários senhores samurais.

    Embora o Red Rose Garden, no último andar do Main, tenha apenas 20 anos, ainda é um destino aclamado. Inundado por 30 mil rosas vermelhas de diferentes tamanhos, formas e raças, ele usa adubo feito de sobras de restaurante e água de drenagem reciclada. O jardim de 2.508 metros quadrados e seu mirante de tecido rosa proporcionam um cenário brilhante.

    ReproduçãoForbes
  • Four Seasons Hotel Hampshire, Inglaterra

    Alastrando-se por 500 acres de jardins, pastos e bosques, esta fuga idílica do país inglês implora para ser explorada. Passe pelos portões de metal preto para entrar no Walled Garden, que remonta ao século 16. Dependendo da época do ano, tremoços, lírios de canna, hortênsias e agapantos podem brotar pelo local.

    Embora o espaço seja grande, as imponentes paredes de tijolos, listadas como patrimônio histórico, proporcionam uma sensação mais íntima. É o lugar mais romântico da propriedade, por isso é cenário de muitos casamentos ao ar livre.

    ReproduçãoForbes
  • Auberge du Soleil, Napa

    Oliveiras com centenas de anos, carvalhos e sequoias indígenas sombream este paraíso ensolarado na encosta. Lavanda, buxo cortado e murta adicionam montes de cores, assim como a vista do vale.

    A paisagem é linda e o jardim se destaca ainda mais pelas mais de 100 esculturas que polvilham o local. Criado por mais de 60 artistas da Califórnia, é um dos jardins de esculturas mais abrangentes do estado.

    ReproduçãoForbes
  • Rosewood San Miguel de Allende, México

    Em San Miguel de Allende, este hotel de cinco acres criou um pátio com jardim, denominado Casona (ou “mansão”). Imita a arquitetura do período de vice-reinado de 1521 a 1821, quando fazendeiros ricos posicionavam quartos em torno de um espaço externo central. Nessas propriedades, sempre havia uma fonte no meio do local, como um símbolo da linhagem, já que ter água corrente diretamente em sua casa era raro. É claro que a Casona também tem uma, com a flora indígena e a lavanda perfumada.

    ReproduçãoForbes
  • La Quinta Resort & Club, A Waldorf Astoria Resort, Palm Springs

    Este oásis no deserto está repleto de vegetação em seus 45 acres extensos. É o lar de até 14 variedades de árvores cítricas, incluindo laranjas, limões, toranjas e tangerinas. E suas muitas flores são trocadas sazonalmente (três vezes por ano). Os vívidos tons florais, o aroma cítrico e o sol escaldante o tornam um paraíso.

    Não é à toa que o lendário diretor Frank Capra visitou o local frequentemente para encontrar inspiração criativa. Ele chamou o hotel de “Shangri-La para escrever roteiro” e escreveu o filme de 1934 “Aconteceu Naquela Noite”, no jardim com Robert Riskin.

    ReproduçãoForbes
  • 1 Hotel South Beach, Miami

    A vegetação está embutida nas paredes deste hotel SoBe eco-chique. Paredes vivas pontilham a propriedade, dos bancos dos elevadores à suíte presidencial. O exterior possui uma das maiores paredes de musgo preservadas dos EUA, com 11 mil plantas que reduzem o efeito da ilha de calor, oferecem refúgio para a fauna local e gerenciam o escoamento da água da chuva.

    Mas o lobby apresenta o mais atraente de todos. Desenhada por Plant the Future, a parede viva com purificação do ar também funciona como uma obra de arte que descreve um homem (feito de plantas) que nada pela superfície branca e ondulada.

    As paredes vivas são encontradas em outras propriedades do hotel. A um quarteirão do mais conhecido espaço verde da cidade de Nova York, o 1 Hotel Central Park possui um impressionante exterior coberto de hera inglesa de três andares. Um sofisticado sistema de irrigação detecta quando as plantas estão com sede e é controlado via smartphone.

    ReproduçãoForbes

Hotel Chinzanso Tokyo

Você nunca suspeitaria que esse refúgio de 17 acres reside na movimentada cidade de Tóquio. O jardim de 1878 fará você esquecer todo o barulho urbano com seu pagode de três andares, seu lago e suas cachoeiras. Na primavera, o jardim se torna rosa com 20 variedades de flores de cerejeira e camélias (o hotel é conhecido pela flor, que cresce em abundância desde o século 14), e se transforma em vermelho, laranja e ouro no outono.

Mas o melhor momento para percorrer a trilha pode ser durante as noites de verão, quando os vagalumes descem, um fenômeno raro na região.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).