Kim Kardashian passa em exame de advocacia depois de quatro tentativas

Estudante de Direito desde 2019, a celebridade comemorou seu bom desempenho no “Baby Bar” no Twitter.

Carlie Porterfield
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Kim Kardashian disse hoje (13) que foi aprovada no “Baby Bar”, na Califórnia

Acessibilidade


Kim Kardashian foi aprovada no “Baby Bar”, a prova prática para advogados em treinamento na Califórnia, depois de ser reprovada no teste três vezes em dois anos, disse a estrela hoje (13).

Kim disse no Twitter que passar no exame “não foi fácil ou me dado de mão beijada”, e agradeceu ao advogado e comentarista da CNN Van Jones, que ela disse que a convenceu a estudar direito, e seus mentores, os advogados Jessica Jackson e Erin Hane.

VEJA TAMBÉM: As 100 mulheres mais poderosas do mundo em 2021

A advogada em treinamento foi reprovada no exame, mesmo depois de semanas de dias de estudo de 12 horas, disse Kim em um episódio de “Keeping Up With The Kardashians” em maio. Em junho, ela contou que reprovou novamente.

A celebridade ainda disse que seu falecido pai, Robert Kardashian, parte da equipe de advogados de defesa no julgamento de OJ Simpson, teria sido o “melhor parceiro de estudo”, embora ela saiba que ele era conhecido por tirar sarro de quem não passava no exame na primeira tentativa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A aprovação no First-Year Law Students’ Examination da Califórnia, apelidado de “Baby Bar”, é obrigatório para qualquer aluno do primeiro ano de direito do estado que não frequente uma faculdade de direito credenciada pela American Bar Association ou pelo Comitê de Examinadores da Ordem da Califórnia. Kim optou por renunciar ao programa de doutorado tradicional juris – o diploma de direito típico – em favor de um estágio em um escritório de advocacia em San Francisco e teve que ser aprovada para continuar seus estudos. 

VEJA TAMBÉM: Oprah Winfrey é a mulher mais poderosa do entretenimento em 2021

Ela começou a estudar para se tornar advogada em 2019 e disse à revista “Vogue” que foi inspirada a seguir a profissão quando visitou a Casa Branca em 2020 para discutir a reforma da justiça criminal depois de fazer lobby com sucesso ela clemência de Alice Marie Johnson, que cumpriu quase 20 anos na prisão por uma condenação por drogas não violentas. “Senti que o sistema poderia ser muito diferente e queria lutar para consertá-lo e, se soubesse mais, poderia fazer mais”, disse Kim Kardashian.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: