Anvisa rejeita pedido de uso emergencial de medicamento contra Covid-19

Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Até o momento, o Brasil já aprovou para tratamento o fármaco remdesivir e duas associações de anticorpos monoclonais

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) rejeitou hoje (22) pedido de autorização para uso emergencial no Brasil do medicamento Avifavir contra a Covid-19, apontando que as limitações, incertezas e riscos da aprovação do remédio superam os benefícios no tratamento de pacientes.

De acordo com o voto da diretora Meiruze Freitas, relatora do pedido apresentado pelo Instituto Vital Brazil para uso no país do medicamento desenvolvido por duas empresas russas, o remédio “não atende às expectativas da agência quanto aos requisitos mínimos de segurança e eficácia no contexto do uso emergencial”, disse a Anvisa em nota.

LEIA TAMBÉM: Com falta de vacinas contra Covid, algumas capitais suspendem aplicação de 1ª dose

“A Anvisa continua comprometida com o avanço da saúde pública do país durante esta pandemia sem precedentes. A agência deve usar de todas as vias possíveis para fazer com que novos tratamentos estejam disponíveis para os pacientes o mais rápido possível. Entretanto, não se pode autorizar o uso de um medicamento que não demonstrou benefício clínico no tratamento da Covid-19 e ainda pode resultar em riscos à saúde dos pacientes”, afirmou a diretora relatora, segundo comunicado da Anvisa.

De acordo com a Anvisa, nenhuma autoridade regulatória no mundo aprovou o Avifavir para o tratamento da Covid-19, e o IFA (insumo farmacêutico ativo) do medicamento ainda não foi registrado no Brasil.

Até o momento, o Brasil já aprovou para tratamento de Covid-19 o fármaco remdesivir e duas associações de anticorpos monoclonais, formadas pelo casirivimabe com o imdevimabe e pelo banlanivimabe com o etesevimabe. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).