10 descobertas sobre como a Geração Y consome

Muitas empresas acreditam em certos mitos sobre esta geração que atrapalham na hora de pensar em novas estratégias de relacionamento e consumo .

Compartilhe esta publicação:

As empresas estão competindo ferozmente pela atenção dos jovens da chamada Geração Y. Existem 80 milhões deles apenas nos Estados Unidos, além de representaram cerca de um quarto de toda a população, somando US$ 200 bilhões em poder de compra anual. Esta é a geração que influencia as mais velhas e dita tendências entre todas as indústrias.

Acessibilidade


Um dos maiores desafios entre a comunicação entre as companhias e a Geração Y é o fato de os métodos tradicionais de marketing e propagando não conseguirem ser tão efetivos para atrair atenção. Além disso, muitas empresas acreditam em certos mitos sobre esta geração que atrapalham na hora de pensar em novas estratégias.

A plataforma on-line “Elite Daily” divulgou uma extensa pesquisa sobre a maneira como estas pessoas estão gastando seu dinheiro e como se relacionam com o mercado. Veja na galeria de fotos 10 descobertas sobre como a Geração Y consome:

  • Eles esperam que as empresas sejam socialmente responsáveis

    75% dos entrevistados classificaram como importante ou muito importante que as empresas sejam socialmente responsáveis em vez de apenas lucrarem. A Geração Y está cansada das grandes e gananciosas corporações e ainda está em recuperação da recessão financeira de 2008. Eles gostam de marcas que apoiem comunidades locais.

  • Eles são consumidores leais

    60% dos entrevistados disseram ser sempre leais às marcas que consomem. Quanto mais cedo uma conexão forte é estabelecida com a Geração Y, melhor para as empresas porque estes indivíduos continuaram a usar seus produtos conforme forem envelhecendo.

  • Eles usam diferentes aparelhos eletrônicos

    87% dos entrevistados disseram passar o dia todo entre dois ou entres aparelhos eletrônicos, como computador, celular e tablets. A Geração Y ama novas tecnologias, mas para manter a marca relevante, é preciso conquista-los assim que a plataforma for lançada.

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Eles querem coproduzir com as empresas

    42% dos entrevistados disseram estar interessados em ajudar as empresas a desenvolver futuros produtos e serviços. Hoje em dia, as companhias criaram os produtos e esperam que seu público-alvo vá consumi-los. A Geração Y quer estar envolvida na produção.

  • Eles querem estabelecer uma relação com as marcas nas mídias sociais

    62% dos entrevistados responderam que se uma marca se relaciona com eles nas redes sociais, isto aumenta a probabilidade de tornarem-se clientes. Isso gera mais trabalho para as empresas, mas é a melhor forma de chegar até a Geração Y.

  • A futura herança não irá mudar seus hábitos de consumo

    Apesar dos US$ 30 bilhões que serão passados das gerações mais antigas para a Geração Y durante os próximos anos, 57% dos entrevistados afirmaram que o dinheiro não irá mudar seus hábitos de consumo. Isto é surpreendente, pois um dos grandes mitos em torno dessa geração é que não sabem gerenciar suas finanças.

  • Eles valorizam mais a autenticidade do que o conteúdo

    Ao consumir notícias, 43% dos entrevistados disse preferir autenticidade ao conteúdo da notícia. Eles precisam confiar na plataforma antes mesmo de lerem o que é produzido. Os blogs tendem a ser mais verdadeiros e comandados por poucas pessoas – a Geração Y se conecta melhor com indivíduos do que números.

  • Eles procuram por resenhas em blogs antes de comprar algo

    Na hora de fazer uma compra, 33% dos entrevistados disseram se basear em resenhas em blogs, comparado aos menos de 3% que listaram as propagandas de TV, de revistas e livros. As gerações mais antigas confiam nas mídias mais tradicionais, enquanto a Geração Y procura nas mídias sociais uma abordagem mais autêntica e sincera sobre os produtos.

  • Eles preferem comprar um carro e alugar uma casa

    71% dos entrevistados disse preferir comprar a alugar um carro, enquanto 59% alugaria uma casa em vez de comprá-la. Outros 61% admitiram não ter como pagar pela própria moradia. A economia teve um grande impacto na Geração Y, com muitos ainda morando com os pais e sem emprego. Como irão se casar, ter filhos e receber bons salário mais tarde na vida, ter uma casa própria não é uma das prioridades para esta geração. Um carro é mais barato e eles ainda precisam de independência mesmo sem ter saído de casa ainda.

  • Eles não são influenciados pelas propagandas

    Apenas 1% dos entrevistados respondeu que uma boa propaganda os faz confiar mais na marca. A Geração Y acredita que a publicidade não é autêntica – é por isso que TV em streaming online e os bloqueadores de propaganda no Facebook e no Youtube fazem tanto sucesso.

Eles esperam que as empresas sejam socialmente responsáveis

75% dos entrevistados classificaram como importante ou muito importante que as empresas sejam socialmente responsáveis em vez de apenas lucrarem. A Geração Y está cansada das grandes e gananciosas corporações e ainda está em recuperação da recessão financeira de 2008. Eles gostam de marcas que apoiem comunidades locais.

Compartilhe esta publicação: