Ações da Lyft caem 11% com proximidade de IPO da Uber

iStock
A Uber deve buscar vender cerca de US$ 10 bilhões em ações no IPO

As ações da companhia de transporte urbano por aplicativo Lyft afundaram quase 11% ontem (10), pressionadas por informações de que a rival maior Uber está perto de encaminhar pedido para uma oferta pública inicial (IPO). O preço da ação da Lyft caiu ao menor nível desde que a empresa abriu seu capital em 29 de março. O valor de US$ 60,12 é quase 16,5% abaixo do preço final de US$ 72 definido no IPO da empresa e ficou abaixo da faixa indicativa de US$ 62 a US$ 68.

LEIA MAIS: Por que, apesar do salto da Lyft, fundadores não são bilionários

A Uber deve buscar vender cerca de US$ 10 bilhões em ações no IPO e fazer o pedido para a oferta já hoje (11). “Não é uma coincidência que um dia antes da Uber fazer o pedido do IPO os investidores compararam a empresa com a Lyft e a Lyft pareceu menos atraente para eles”, disse Matt Moscardi, analista da MSCI, em Boston.

A Uber espera conseguir um valor de mercado entre US$ 90 bilhões e 100 bilhões no IPO, menos que os US$ 120 bilhões citados anteriormente por executivos de bancos de investimento.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).