Hackers atacam telecons em ação de espionagem

Steve Marcus/Reuters
Hackers roubaram dados pessoais e corporativos de empresas de telecomunicações

Hackers invadiram os sistemas de mais de uma dezena de empresas de telecomunicações e roubaram grande quantidade de dados pessoais e corporativos, disseram hoje (25) pesquisadores de uma empresa de segurança cibernética, acrescentando que foram identificadas conexões com campanhas de espionagem cibernética da China.

LEIA MAIS: Hackers atacam mais de 1 milhão de usuários da Asus

Investigadores da empresa de cibersegurança Cybereason, dos Estados Unidos e de Israel, disseram que os hackers atingiram empresas em mais de 30 países e procuraram reunir informações sobre indivíduos de governos, da aplicação da lei e da política.

Os hackers também usaram ferramentas ligadas a outros ataques atribuídos pelos Estados Unidos e seus aliados ocidentais a Pequim, disse Lior Div, presidente-executivo da Cybereason.

“Para este nível de sofisticação, não é um grupo criminoso. É um governo que tem as competências para fazer esse tipo de ataque”, disse ele à Reuters.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China disse que não estava ciente do relatório, mas acrescentou que “nunca permitiríamos que alguém se envolvesse em tais atividades em solo chinês ou usando a infraestrutura chinesa”.

A Cybereason se recusou a nomear as empresas afetadas ou os países em que opera, mas pessoas familiarizadas com as operações de hackers chineses disseram que Pequim estava cada vez mais atacando as empresas de telecomunicações na Europa Ocidental.

A Cybereason disse que várias ferramentas utilizadas pelos agressores foram usadas anteriormente por um grupo hacker chinês conhecido como APT10.

“Desta vez, ao contrário do passado, temos a certeza de dizer que o ataque se originou na China.”

“Conseguimos encontrar não apenas um software, mas também encontramos mais de cinco ferramentas diferentes usadas por esse grupo específico”, disse Div.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).