Lucro do Walmart supera estimativas no 2° tri

A receita total do Walmart no período subiu 1,8%, para US$ 130,4 bilhões

O Walmart divulgou fortes resultados para o segundo trimestre e elevou suas expectativas de ganhos para o ano, evitando temporariamente preocupações em torno da demanda do consumidor, na esteira das tarifas sobre as importações provenientes da China. O desempenho do Walmart foi ajudado pelos clientes que gastaram mais em suas lojas e sites, indicando que a economia de consumo dos EUA não perdeu força.

LEIA MAIS: Walmart muda nome no Brasil e deve investir R$ 1,2 bi

O maior varejista do mundo registrou um crescimento de 20 trimestres seguidos, ou cinco anos, marca inigualável por qualquer outra cadeia de varejo. O Walmart obtém 56% de sua receita com vendas de produtos alimentares, o que lhe permite administrar melhor a pressão das tarifas do que muitos concorrentes, disseram analistas.

Em uma entrevista hoje (15), o vice-presidente financeiro Brett Biggs disse que o Walmart aumentou os preços de alguns itens devido a essas tarifas, mas não está passando toda a pressão de custos que enfrenta para os consumidores. As vendas nas lojas dos EUA abertas há pelo menos um ano subiram 2,8%, excluindo combustíveis, no trimestre encerrado em julho de 31. Os analistas estimaram um crescimento de 2,07%, segundo dados do IBES da Refinitiv.

O lucro ajustado por ação aumentou para US$ 1,27 por ação, superando as expectativas de US$ 1,22 por ação. A receita total subiu 1,8%, para US$ 130,4 bilhões, superando as estimativas dos analistas de US$ 130,1 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).