Johnson tentará acordo para o Brexit em Luxemburgo

Yves Herman/Reuters
Premiê almoça hoje com o chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vai explorar as chances de conseguir um acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) durante almoço com o chefe da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, hoje (16), depois de um fim de semana em que ambos sugeriram que suas posições permanecem distantes. Com menos de sete semanas faltando para o Brexit, Johnson ainda não chegou a um acordo com a UE sobre como gerenciar a separação entre a quinta maior economia do mundo e seu maior parceiro comercial.

LEIA MAIS: Previsões falam em caos por Brexit sem acordo

O premiê disse no domingo que ainda estava buscando um acordo antes do dia do divórcio, em 31 de outubro, e que os próximos dias serão decisivos para saber se ele vai conseguir. “Acredito apaixonadamente que podemos conseguir, e acredito que esse acordo é do interesse não apenas do Reino Unido, mas também de nossos amigos europeus”, escreveu Johnson no jornal Daily Telegraph.

O futuro da fronteira terrestre entre a Irlanda, membro da UE, e a província britânica da Irlanda do Norte é a questão central de desacordo entre Johnson e a UE, e também entre Johnson e os parlamentares britânicos.

O Parlamento britânico rejeitou três vezes um acordo negociado pela antecessora de Johnson, Theresa May, que incluía o chamado mecanismo de salvaguarda para manter a fronteira irlandesa aberta.

Johnson se encontrará com Juncker em Luxemburgo hoje para discutir sua proposta de um acordo revisado que ele espera que seja acordado na cúpula dos líderes da UE nos dias 17 e 18 de outubro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).