Dólar fecha em alta ante real

iStock
O dólar à vista subiu 0,81%, a R$ 4,1285, maior nível de fechamento desde 2 de outubro

O dólar encerrou em alta contra o real hoje (14), em dia marcado por menor liquidez nos mercados por feriado nos Estados Unidos e em meio a um cenário menos otimista em relação às negociações comerciais entre EUA e China.

LEIA MAIS: Dólar sobe ante real em dia de maior cautela no exterior

O dólar à vista subiu 0,81% nesta segunda-feira, a R$ 4,1285, maior nível de fechamento desde 2 de outubro. Na B3, o dólar futuro tinha alta de 0,52%, a R$ 4,1335.

Os mercados financeiros dos EUA permaneceram parcialmente fechados nesta segunda devido ao feriado do dia de Colombo, em comemoração ao descobrimento da América, por Cristovão Colombo. Segundo operadores, o fato ajudou a manter a liquidez mais estreita no dia, impulsionando o dólar.

Paralelamente, o ceticismo em relação às verdadeiras conquistas das negociações comerciais também ajudava a elevar a pressão sobre a moeda brasileira.

“A cautela voltou aos mercados quando os operadores perceberam que nada mudou significativamente em relação à situação da disputa. As elevações de tarifas foram adiadas, mas ainda há muito a discutir”, afirmou Alvaro Bandeira, economista-chefe do Banco digital Modalmais.

Nesta segunda-feira, a “Bloomberg News” informou que a China quer mais negociações no final de outubro para definir os detalhes do acordo da “primeira fase”.

VEJA TAMBÉM: Dólar encerra em queda ante real com avanço em acordo EUA-China

O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, também disse que uma rodada adicional de tarifas sobre importações chinesas provavelmente será imposta se um acordo comercial não for alcançado até o momento de seu início, mas acrescentou que espera que o acordo seja concluído.

No exterior, as moedas emergentes pares do real, como lira turca e o rand sul-africano, se desvalorizavam contra o dólar, enquanto o iene recuava contra a moeda norte-americana, em dia de maior procura por ativos de segurança.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).