EUA incluem importantes startups de IA da China em lista de sanções

Thomas Peter/ Reuters
Oito empresas chinesas estão na lista de sanções dos Estados Unidos

O governo dos Estados Unidos ampliou a lista de sanções comerciais para incluir algumas das maiores startups de inteligência artificial da China, punindo o governo chinês por seu tratamento a minorias muçulmanas e elevando as tensões antes de conversas comerciais de alto nível em Washington nesta semana.

LEIA MAIS: Trump diz que EUA não querem discutir Huawei com a China

A decisão norte-americana, que provocou uma repreensão dura de Pequim, visa 20 agências de segurança pública chinesas e oito empresas, incluindo a companhia de vigilância com vídeo Hikvision e as líderes da tecnologia de reconhecimento facial SenseTime Group e Megvii Technology.

A ação impede as empresas de comprarem componentes de companhias norte-americanas – algo potencialmente debilitante para algumas delas – e segue o mesmo esquema usado pelos EUA em sua tentativa de limitar a influência da Huawei Technologies devido ao que diz serem motivos de segurança nacional.

Autoridades dos EUA disseram que a ação não tem relação com a retomada das negociações comerciais com a China nesta semana, mas não sinaliza nenhum relaxamento da postura linha dura do presidente Donald Trump enquanto as duas maiores economias do mundo tentam encerrar sua guerra comercial de 15 meses.

O Departamento de Comércio disse em um documento legal que as “entidades foram implicadas em violações de direitos humanos e abusos na implantação da campanha de repressão, nas detenções em massa arbitrárias e na vigilância de alta tecnologia da China contra uigures, cazaques e outros membros de grupos muçulmanos minoritários”.

VEJA TAMBÉM: Huawei diz que restrições dos EUA reduzirão receita de smartphones em mais de US$ 10 bi

“O governo dos EUA e o Departamento de Comércio não podem e não irão tolerar a supressão brutal das minorias étnicas dentro da China”, disse o secretário de Comércio, Wilbur Ross.

A China disse que os EUA deveriam parar de interferir em seus assuntos. O país continuará a adotar medidas firmes e resolutas para proteger sua segurança soberana, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, em um boletim de rotina à imprensa, sem dar detalhes.

A Hikvision, que tem um valor de mercado de cerca de US$ 42 bilhões, é classificada como a maior fabricante mundial de equipamento de vigilância com vídeo.

A SenseTime, avaliada em cerca de US$ 4,5 bilhões em um evento de arrecadação de maio de 2018, é um dos unicórnios de inteligência artificial mais valiosos do planeta, e a Megvii, que tem apoio da gigante de comércio virtual Alibaba, está avaliada em cerca de US$ 4 bilhões e se prepara para lançar ações na bolsa para arrecadar ao menos US$ 500 milhões em Hong Kong.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).