Oi tem prejuízo líquido de R$ 5,7 bi no 3º trimestre

A receita líquida de clientes no Brasil totalizou R$ 4,8 bilhões, queda de 7,8% na comparação ano a ano

A Oi reportou hoje (2) prejuízo líquido atribuído ao acionista controlador de R$ 5,7 bilhões no terceiro trimestre, um salto em relação à perda apurada um ano antes, de R$ 1,3 bilhão, conforme dados consolidados.

O lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de rotina com IFRS 16 ficou em R$ 1,37 bilhão, queda de 14% em relação ao segundo trimestre. A margem Ebitda de rotina caiu a 27,5%, ante 31,4%.

LEIA MAIS: Oi inicia processo para venda de ativos de telefonia móvel, diz Telefónica

A companhia adiou a divulgação de seu resultado de terceiro trimestre, prevista inicialmente para o mês passado, citando trabalho adicional gerado pela necessidade de realizar auditoria completa sobre os números e cumprir um acordo prévio acertado com o órgão fiscalizador dos mercados do Estados Unidos (SEC).

A receita líquida de clientes no Brasil totalizou R$ 4,8 bilhões, queda de 7,8% na comparação ano a ano, com o Ebitda de rotina somando R$ 1 bilhão, declínio de 30,7% na mesma base de comparação.

A operadora de telefonia encerrou o terceiro trimestre com dívida líquida de R$ 14,7 bilhões e caixa disponível de R$ 3,18 bilhões, ante R$ 15,57 bilhões e R$ 4,3 bilhões no final de junho.

O capex ficou praticamente estável na base trimestral (+0,2%), somando R$ 2,065 bilhões no terceiro trimestre.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).