Petição para tornar Kobe Bryant novo logo da NBA se aproxima de 2 milhões de assinaturas

Gettyimages-HarryHow
Gettyimages-HarryHow

A Change.org disse que a petição é a que mais cresce em seu site e a primeira de 2020 a alcançar 1 milhão de assinaturas em qualquer lugar do mundo

Quase 2 milhões de pessoas assinaram uma petição online para usar a imagem de Kobe Bryant como novo logotipo da National Basketball Association (NBA) após a morte do astro do Los Angeles Lakers no domingo (26).

Bryant, um dos maiores jogadores de todos os tempos da NBA, e sua filha de 13 anos estavam entre as nove pessoas que morreram no domingo em acidente de helicóptero nos arredores da cidade de Calabasas, na Califórnia. A Change.org disse que a petição, assinada por celebridades como Snoop Dogg, Justin Bieber e Usher, é a que mais cresce em seu site e a primeira de 2020 a alcançar 1 milhão de assinaturas em qualquer lugar do mundo.

LEIA MAIS: Como Kobe Bryant conquistou sua fortuna de US$ 600 milhões

“Com a morte prematura e inesperada do grande Kobe Bryant, assine esta petição na tentativa de imortalizá-lo para sempre como o novo logotipo da NBA”, diz a petição, criada pelo fã de Bryant de 16 anos Nick Moghtader, de Vancouver.

O atual logo da NBA, introduzido em 1969, apresenta a silhueta do astro do Lakers e membro do Hall da Fama do Basquete Jerry West batendo bola com a mão esquerda.

A NBA não respondeu imediatamente quando solicitada a comentar a petição, que tinha 1,9 milhão de assinaturas até 14h05 (horário de Brasília) hoje (28).

Bryant, que se aposentou do basquete profissional em 2016, jogou todas as suas 20 temporadas da NBA no Lakers e conquistou cinco campeonatos da NBA.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).