Em medida de emergência, Fed corta juros para enfrentar coronavírus

Reuters
Reuters

A decisão do Fed de cortar as taxas de juros antes de sua próxima reunião reflete a urgência para agir a fim de evitar a possibilidade de uma recessão global

O Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) cortou as taxas de juros hoje (3) em uma medida de emergência com objetivo de proteger a maior economia do mundo do impacto do coronavírus.

Em comunicado, o banco central disse que estava cortando as taxas em 0,50 ponto percentual, para uma meta de 1,00% a 1,25%.

VEJA MAIS: Fed mantém juro estável e não oferece nova orientação sobre balanço

“Os fundamentos da economia dos EUA permanecem fortes. No entanto, o coronavírus apresenta riscos crescentes para a atividade econômica. À luz desses riscos e em apoio ao cumprimento de suas metas de máximo emprego e estabilidade de preços, o Comitê Federal de Mercado Aberto decidiu hoje reduzir a meta” para a taxa de juros, afirmou o Fed em comunicado.

A decisão foi unânime entre os formuladores de política monetária.

A decisão do Fed de cortar as taxas de juros antes de sua próxima reunião, marcada para 17 a 18 de março, reflete a urgência com a qual o Fed sente que precisa agir para evitar a possibilidade de uma recessão global.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).