Boris Johnson é internado em hospital para exames após sintomas persistentes de Covid-19

Hannah McKay/Reuters
Johnson, de 55 anos, em 27 de março, tornou-se o primeiro líder de uma grande potência a anunciar que havia testado positivo

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi internado no hospital para exames hoje (05), no que Downing Street disse ser uma “medida de precaução”, porque estava apresentando sintomas persistentes do novo coronavírus dez dias após o teste positivo para o vírus.

“Por indicação de seu médico, o primeiro-ministro foi internado hoje à noite para exames”, disse Downing Street.

VEJA TAMBÉM: Boris Johnson testa positivo para coronavírus

“Este é um passo de precaução, já que o primeiro-ministro continua apresentando sintomas persistentes de coronavírus dez dias depois de dar positivo para o vírus” , disse Downing Street.

Johnson, de 55 anos, em 27 de março, tornou-se o primeiro líder de uma grande potência a anunciar que havia testado positivo. Ele se isolou em um apartamento em Downing Street e disse na sexta-feira que estava lá, pois ainda estava com temperatura alta.

Johnson continua com temperatura alta e Downing Street ressaltou que essa não era uma admissão de emergência. Os médicos do primeiro ministro consideraram sensato que ele fosse visto pessoalmente.

Johnson permanece no comando do governo, disse Downing Street.

E AINDA: Noiva grávida de Boris Johnson teve sintomas de Covid-19 e está melhor

“O primeiro-ministro agradece aos funcionários do NHS por todo o seu incrível trabalho duro e exorta o público a continuar seguindo os conselhos do governo para ficar em casa, proteger o NHS e salvar vidas”, disse Downing Street.

Carrie Symonds, a noiva grávida de Johnson, de 32 anos, disse no sábado que passou a semana passada na cama com sintomas do novo coronavírus, mas depois de sete dias de descanso sentiu-se mais forte e estava melhorando.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).