Ganhos de Bezos e Musk se mantêm na semana mesmo com diagnóstico de Trump ou queda de lucro da Big Tech

Emma McIntyre- Equipe/ Getty Images
Emma McIntyre- Equipe/ Getty Images

O patrimônio líquido de Bezos aumentou US$ 1,7 bilhão

A semana começou bem para grandes empresas de tecnologia e para os bilionários por trás delas. Entre o fechamento do mercado na sexta-feira da semana passada (25) e a última quinta-feira (1), os preços das ações subiram 10% para a Tesla, 5% para o Facebook e 4% para a Amazon.

Então, veio o anúncio do presidente Donald Trump na manhã de ontem (2) de que ele e a primeira-dama Melania Trump testaram positivo para Covid-19. A notícia levou o mercado de ações a resultados caóticos.

LEIA MAIS: 10 maiores bilionários brasileiros em 2020

Depois de cair até 1,4% na sexta-feira de manhã (1), as ações se recuperaram em sua maioria. O Dow Jones encerrou o dia com queda de cerca de meio por cento, enquanto o S&P 500 encerrou com queda de quase 1%. As empresas de tecnologia foram as que mais sofreram com a queda. As ações da Tesla caíram 7%, eliminando US$ 6,2 bilhões do patrimônio líquido de Elon Musk. Jeff Bezos e sua ex-esposa MacKenzie Scott caíram US$ 5,2 bilhões e US$ 1,8 bilhão, respectivamente, com a Amazon despencando 3%. O patrimônio líquido de Mark Zuckerberg caiu US$ 2,4 bilhões com a queda de 2,5% do Facebook.

Mas a queda ontem não foi suficiente para anular totalmente os ganhos anteriores desses bilionários. Todos os quatro magnatas da tecnologia terminaram a semana mais ricos do que a anterior. Entre sexta-feira (25) e sexta-feira (2), o patrimônio líquido de Bezos aumentou US$ 1,7 bilhão, de Zuckerberg subiu US$ 1,9 bilhão e Musk acrescentou US$ 1,4 bilhão ao seu patrimônio líquido. MacKenzie Scott terminou a semana US$ 600 milhões mais rica. Bezos ainda é a pessoa mais rica do mundo, valendo US$ 184 bilhões.

O magnata cuja fortuna mais cresceu na semana passada foi Hui Ka Yan, presidente da gigante imobiliária chinesa Evergrande Group, cujas ações dispararam cerca de 43% em cinco dias. A empresa já havia perdido quase um terço de seu valor de mercado desde o início do ano, em parte por causa de preocupações devido com seu alto nível de endividamento. Supostamente sob pressão do governo chinês, a Evergrande fechou um acordo com investidores na terça-feira (29) para evitar uma crise de liquidez. Hui Ka Yan encerrou a semana com um patrimônio líquido de US$ 33,2 bilhões, US$ 7,8 bilhões acima da sexta-feira passada (25).

O segundo maior ganhador nesta semana foi Bernard Arnault, presidente e CEO da gigante de luxo LVMH, que acrescentou US$ 3,2 bilhões ao seu patrimônio líquido. Arnault está lidando com as consequências legais da LVMH desistir de seu acordo de US$ 16,2 bilhões para adquirir a Tiffany & Co., que foi anunciado antes da pandemia e abandonado no início de setembro. A Tiffany imediatamente processou a LVMH para forçar a empresa a concluir a transação. Na terça-feira (29), as ações da LVMH subiram quando ela detalhou seu contra-processo contra a Tiffany, acusando o famoso varejista de diamantes de má administração.

LEIA MAIS: Silvio Santos é milionário ou bilionário? Conheça os detalhes da fortuna do dono do SBT

Veja, na galeria de fotos a seguir, os 10 bilionários que mais ganharam na última semana (entre 25 de setembro e 2 de outubro):

  • 9. Rob Walton

    Patrimônio: US$ 65,4 bilhões ( aumento de US$ 1,3 bilhão)
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Walmart

    Rick-T. Wilking/ Getty Images
  • 9. Jim Walton

    Patrimônio: US$ 65,8 bilhões ( aumento de US$ 1,3 bilhão)
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Walmart

    Getty Images
  • 9. Alice Walton

    Patrimônio: US$ 66 bilhões, (aumento de US$ 1,3 bilhão)
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Walmart

    Forbes
  • 8. Elon Musk

    Patrimônio: US$ 87,3 bilhões (aumento de US$ 1,4 bilhão)
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Tesla

    Getty Images
  • 7.Mukesh Ambani

    Patrimônio: US$ 86 bilhões (aumento de US$ 1,5 bilhão)
    País: Índia
    Fonte de riqueza: Petroquímicos

  • 6. Masayoshi Son

    Patrimônio: US$ 31,2 bilhões (aumento de US$ 1,6 bilhão)
    País: Japão
    Fonte de riqueza: Softbank

    Tomohiro Ohsumi/ Getty Images
  • 5. Jeff Bezos

    Patrimônio: US$ 184,3 bilhões (aumento de US$ 1,7 bilhão)
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Amazon

    Emma McIntyre- Equipe/ Getty Images
  • 4. Mark Zuckerberg

    Patrimônio: US$ 95,6 bilhões ( aumento de US$ 1,9 bilhão)
    País: Estados Unidos
    Fonte de riqueza: Facebook

    Chesnot- Colaborador/ Getty Images
  • 3. Amancio Ortega

    Patrimônio: US$ 67 bilhões (aumento de US$ 2,1 bilhão)
    País: Espanha
    Fonte de riqueza: Zara

    Europa Press- Entertainment/ Getty Images
  • 2. Bernard Arnault

    Patrimônio: US$ 115,5 bilhões (aumento de US$ 3,2 bilhões)
    País: França
    Fonte de riqueza: LVMH

    Chesnot/ Getty Images
  • 1. Hui Ka Yan

    Patrimônio: US$ 33,2 bilhões (aumento de US$ 7,8 bilhões)
    País: China
    Fonte de riqueza: Imobiliária

    South China Morning Post- Colaborador/ Getty Images

9. Rob Walton

Patrimônio: US$ 65,4 bilhões ( aumento de US$ 1,3 bilhão)
País: Estados Unidos
Fonte de riqueza: Walmart

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).