Acionistas da Vale aprovam acordo que pulveriza controle

Mudança pode representar um marco no Brasil, ao manter a companhia longe de interferências governamentais

Redação
Compartilhe esta publicação:
(Reuters)

Mudança pode representar um marco no Brasil (Reuters)

Acessibilidade


Os acionistas da mineradora brasileira Vale aprovaram em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), nesta terça-feira (27), um plano para pulverizar o controle da empresa, maior produtora global de minério de ferro, em um passo histórico que visa aumentar a transparência e a governança.

VEJA TAMBÉM: Vale vende ativos de fertilizantes para Mosaic por US$ 2,5 bi

Na reunião que teve fim no início da tarde, os acionistas minoritários apoiaram o plano apresentado em 20 de fevereiro pelos controladores, agrupados sob a holding Valepar, e aprovaram todos o sete itens previstos na pauta, segundo informou a Vale em um comunicado.

Entre os itens, a assembleia aprovou a conversão voluntária de ações preferenciais classe “A” de emissão da Vale em ações ordinárias, na relação de 0,9342 ação ordinária por cada ação preferencial e incorporação da Valepar pela Vale.

LEIA MAIS: Vale prevê reduzir investimentos para US$4,5 bi em 2017

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Também aprovou alterações no Estatuto Social da Vale para adequá-lo às regras do segmento especial de listagem da B3 (antiga BM&FBovespa), entre outros pontos importantes.

“A conversão voluntária (das ações) foi aprovada com 78 por cento de votos favoráveis, o que compreende 95% dos votos das ações ordinárias e 68% dos votos das ações preferenciais”, afirmou a Vale.

E MAIS: Vale fecha 2016 com lucro de R$ 13,3 bilhões com menores baixas contábeis

As ações preferenciais da mineradora operavam em alta de 3,2% às 14h25, enquanto as ordinárias avançavam 3,57% e o Ibovespa caía 0,35% no mesmo horário.

A Vale, no entanto, ponderou que a eficácia da aprovação dos itens está condicionada a que, no prazo de 45 dias, verifique-se a adesão de pelo menos 54,09% das ações preferenciais classe “A” à conversão voluntária.

VEJA TAMBÉM: Vale retoma procura por comprador para ativos de fertilizantes em Cubatão, dizem fontes

Os procedimentos necessários a serem adotadas pelos acionistas e pelos detentores de ADSs para solicitar a conversão, segundo a empresa, serão detalhados em um documento que será publicado mais tarde nesta terça-feira.

Segundo a assessoria de imprensa da Vale, o presidente da companhia, Fabio Schvartsman, afirmou a participantes da assembleia que o resultado na reunião foi ótimo, que uma primeira etapa foi vencida e que ele está otimista em relação aos próximos passos.

A mudança pode representar um marco no Brasil, ao manter a companhia, que no passado foi estatal, mais longe de interferências governamentais.

(Com Reuters)

Compartilhe esta publicação:

Temas