Engie vê lucro no Brasil disparar 56% no 3° trimestre

A Engie Brasil Energia reportou salto de 56% no lucro do 3º trimestre sobre um ano antes, para R$ 742,7 milhões

A Engie Brasil Energia, da francesa Engie, reportou salto de 56% no lucro do terceiro trimestre sobre um ano antes, para R$ 742,7 milhões, em resultado ajudado pela aquisição da empresa de gasodutos TAG e por indenização recebida de um fornecedor após atraso em sua usina Pampa Sul.

LEIA MAIS: Engie diz que compra da TAG não dá recesso a acionista

A subsidiária da Engie, que é líder em geração de energia no Brasil, reportou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,58 bilhão, avanço de 55,1% na comparação anual.

A TAG, comprada por US$ 8,6 bilhões junto à Petrobras por um consórcio da qual a Engie Brasil faz parte, agregou cerca de R$ 21 milhões aos resultados do período.

A Engie ainda disse que recebeu indenização de R$ 321 milhões em razão do descumprimento de condições contratuais pela fornecedora responsável pela construção da termelétrica a carvão Pampa Sul, já que o atraso das obras impactou a receita.

A receita operacional líquida da Engie Brasil somou R$ 2,49 bilhões de julho a setembro, 0,2% acima do registrado no mesmo período de 2018.

A produção bruta de energia da companhia cresceu 17,8% na comparação anual, enquanto a energia vendida teve alta de 10,3%. Já o preço líquido médio de venda avançou 4%.

VEJA TAMBÉM: Engie: oferta de R$ 1,6 bi em debêntures incentivadas

A elétrica fechou setembro com dívida bruta consolidada de R$ 13,2 bilhões, aumento de 0,2% ante o final de junho.

Já a dívida líquida fechou o trimestre em R$ 11,37 bilhões, com queda de 1,2% frente ao trimestre anterior. Isso representa alavancagem de 2,3 vezes na relação entre dívida líquida e geração de caixa, ante 2,6 vezes no final do segundo trimestre.

DIVIDENDOS

O conselho de administração da companhia aprovou pagar R$ 893,4 milhões em dividendos intercalares, equivalentes a 100% do lucro líquido distribuível do primeiro semestre. Também foi aprovado o pagamento de R$ 354 milhões em juros sobre o capital próprio referentes a 2019.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).