Yduqs diz ter condições de apresentar proposta concorrente por ativos da Laureate no Brasil

Getty Images
Getty Images

A Yduqs afirmou que “acredita ter condições de apresentar proposta concorrente mais atraente dentro do prazo estabelecido para o ‘go-shop'”

A Yduqs comunicou hoje (14) que avalia ter condições de apresentar proposta concorrente mais atraente pelos ativos do Grupo Laureate no Brasil, após a Ser Educacional anunciar que assinou contrato para aquisição das respectivas operações por valor estimado em R$ 4 bilhões.

A companhia afirmou em fato relevante à Comissão de Valores Mobiliáros (CVM) que “acredita ter condições de apresentar proposta concorrente mais atraente dentro do prazo estabelecido para o ‘go-shop'”.

LEIA MAIS: Grupo Ser Educacional assina contrato para aquisição das operações da Laureate no Brasil

Segundo os detalhes da transação entre a Ser e a Laureate, foi facultado à Laureate mecanismo chamado ‘go shop’, por meio do qual poderá ativamente solicitar e aceitar, até 13 de outubro de 2020, proposta vinculante apresentada por terceiros e que seja superior à efetivada pelo Grupo Ser Educacional.

“Havendo proposta vinculante superior nesse prazo, o Grupo Ser Educacional terá ainda a preferência em igualdade de condições, que – se não for exercida – facultará a Laureate terminar a transação, pagando para o Grupo Ser Educacional uma multa contratual rescisória de R$ 180 milhões”, de acordo com a Ser.

A Yduqs argumentou que os dados públicos divulgados da transação demonstram um forte potencial estratégico e de geração de valor que a combinação dos seus ativos com os da Laureate no país teriam. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).