Indonésia realiza teste de estrada para biodiesel com 40% de óleo de palma

O governo atualmente exige que todo diesel vendido no país deve conter 30% de óleo de palma

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Trabalhadores transportam palma na Indonésia.
REUTERS/Willy Kurniawan

Trabalhadores transportam palma na Indonésia.

Acessibilidade


A Indonésia lançou hoje (27) testes de estrada para dois tipos de biodiesel contendo 40% de óleo de palma, esperando concluir até o final do ano se eles são viáveis para uso público, disse o Ministério da Energia.

O governo atualmente exige que todo diesel vendido no país deve conter 30% de óleo de palma –a maior mistura compulsória no mundo.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Maior produtor mundial de óleo de palma, o país tem planos de longo prazo para aumentar a concentração de óleo vegetal em combustível para tudo, desde carros a aviões, para poder cortar as importações de combustível.

No ano passado, o país realizou seu primeiro voo de teste usando combustível de aviação misturado com palma óleo.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Recentemente, as autoridades também têm pressionado por uma maior proporção para absorver o excesso de óleo de palma.

Os combustíveis a testar nos próximos meses são o diesel misturado com 40% de ésteres metílicos de ácidos graxos (FAME), chamados B40, e o B30D10, que consiste em diesel com 30% FAME misturado com 10% diesel verde feito de óleo de palma refinado, branqueado e desodorizado.

Os testes serão realizados em 12 dos modelos de carros de passeio mais populares e veículos comerciais, disse o chefe de energia renovável do ministério, Dadan Kusdiana.

“Melhoramos as especificações de combustível para que sejam melhores do que B30”, disse ele, referindo-se ao biodiesel contendo 30% de palma óleo.

Compartilhe esta publicação: