EUA pagarão U$ 1,95 bi por milhões de doses de vacina contra Covid-19 de Pfizer e BioNTech

Andreas Gebert/Reuters
Andreas Gebert/Reuters

Pfizer e BioNTech esperam fabricar até 100 milhões de doses globalmente até o final de 2020, e possivelmente mais de 1,3 bilhão de doses até o final de 2021

A Pfizer Inc e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech SE receberão US$ 1,95 bilhão do governo dos Estados Unidos para produzir e entregar 100 milhões de doses de sua candidata a vacina contra Covid-19, disseram as empresas hoje (22).

O acordo ainda permite ao governo norte-americano obter 500 milhões de doses adicionais, disseram o Departamento de Saúde e Serviços Humanos e o Departamento da Defesa.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

O governo Trump concordou em gastar bilhões de dólares no desenvolvimento e na aquisição de uma vacina em potencial. A gestão lançou a “Operação Dobra Espacial” – um programa conjunto do Departamento de Saúde e Serviços Humanos e do Departamento da Defesa – para acelerar o desenvolvimento de vacinas, tratamentos e diagnósticos de coronavírus.

Mais de 150 vacinas contra coronavírus que usam uma variedade de tecnologias estão sendo em todo o mundo, e cerca de duas dúzias já estão na fase de testes em humanos. Governos firmaram acordos com farmacêuticas para garantir o suprimento de várias candidatas a vacina.

O objetivo é produzir vacinas que consigam vencer a pandemia protegendo bilhões de pessoas de infecções ou de doenças graves.

VEJA TAMBÉM: Testes com vacinas para Covid-19 de Pfizer e BioNTech começam em agosto no Brasil após aval da Anvisa

A candidata a vacina da Pfizer e da BioNTech está entre as que serão submetidas a um teste de larga escala. A vacina se mostrou promissora em pequenos estudos de estágio inicial com humanos.

A Pfizer entregará as doses se o produto receber uma Autorização de Uso Emergencial ou licenciamento da FDA, agência que Administração de Alimentos e Remédios dos EUA depois de finalizar a demonstração de sua segurança e eficiência em um grande teste clínico de Fase 3.

As empresas disseram que acreditam estar prontas para receber algum tipo de aprovação regulatória já em outubro, se os estudos em andamento tiverem sucesso.

Atualmente, Pfizer e BioNTech esperam fabricar até 100 milhões de doses globalmente até o final de 2020, e possivelmente mais de 1,3 bilhão de doses até o final de 2021, dependendo da seleção final da dose de seu teste clínico. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).