5 maneiras de transformar adversidade em sucesso

Richard Drury/GettyImages
Encontrar uma maneira de encantar as pessoas pode representar uma grande vantagem

A garra tem sido um traço de caráter imensamente popular nos últimos anos, com Angela Duckworth famosa por considerá-lo a chave do sucesso. Ela define o termo como persistência sustentada, frequentemente impulsionada pela paixão, em direção a uma meta de longo prazo, e sem necessidade real de recompensas ou reconhecimento ao longo do caminho. É um potente coquetel de resiliência, ambição e autocontrole, e de fato é algo que foi citado em pesquisas como um dos principais ingredientes do sucesso e da felicidade na vida.

Talvez não surpreenda que esse também seja considerado um ingrediente fundamental para transformar a adversidade em algo favorável, Laura Huang, da Harvard Business School, em seu último livro “Edge: Turning Adversity into Advantage” (“Vantagem: Transformação a Adversidade em Benefício”, em tradução sugerida). Laura argumenta que, embora a coragem e a determinação sejam indubitavelmente importantes, elas não são suficientes por si só para garantir o sucesso.

VEJA TAMBÉM: Saiba como sua maior inaptidão pode trazer sucesso

Ela disse recentemente à “Harvard Business Review” que é um mito a ideia de que o trabalho duro e a perseverança são tudo o que precisamos para prosperar no trabalho –uma vez que as pessoas não estão começando do mesmo ponto, nem têm os mesmos recursos à disposição. É difícil, mesmo para o indivíduo que trabalha mais, superar a falta de tempo, dinheiro e conexões para chegar ao auge profissional.

Encontre sua vantagem

No entanto, ela acredita que, se pudermos encontrar algo que nos dê uma vantagem sobre os demais, e depois trabalhar para garantir que outras pessoas possam ver e reconhecer nosso valor, as portas podem se abrir e poderemos ir aonde queremos. Com essa abordagem, Laura argumenta que é possível enfrentar as várias adversidades e usá-las em nosso benefício.

O sucesso, profissional ou não, quase certamente requer trabalho árduo; portanto, garra e determinação devem estar presentes em tudo o que você deseja alcançar. O que Laura diz é que encontrar sua própria vantagem é oferecer algo além de apenas um trabalho árduo, é algo que combinado a outras estratégias podem impulsionar sua carreira.

Veja, na galeria de imagens a seguir, cinco etapas de Laura Huang para transformar a adversidade em vantagem:

  • 1. Identifique algo em você que possa enriquecer a bagagem de outras pessoas

    Laura trabalha explorando seus pontos fortes e o que pode diferenciá-la de seus colegas. Talvez você possa considerar o que as pessoas mais levam das conversas com você, além de ser honesto o suficiente para aceitar suas falhas. Isso o ajudará a definir algo a que Laura se refere como seu “círculo de competência”, que o guiará daqui para a frente.

  • 2. Domine suas restrições para que os demais possam ver além dela

    Ninguém é bom em tudo, mas a chave é não deixar que as falhas nos definam. Laura defende que, muitas vezes, descartamos a nós mesmos da corrida porque percebemos que nossas falhas são grandes demais para sermos dignos de uma chance. Nós, essencialmente, nos derrotamos antes que alguém tenha a chance. É difícil equilibrar, mas se pudermos aprender a aceitar nossas restrições sem deixá-las nos definir e derrotar, isso pode nos levar a um bom lugar.

  • 3. Enfatize o que encanta as pessoas

    O prazer é uma sensação fantástica de se provocar em outras pessoas e uma ótima maneira de superar qualquer ceticismo sobre você e suas habilidades. Laura adverte contra o excesso de preparação e sugere que, muitas vezes, as melhores impressões acontecem no improviso e se você puder encontrar uma maneira de encantar as pessoas, mesmo que não seja com charme, carisma e entretenimento, isso pode representar uma grande vantagem.

  • 4. Controle como seu trabalho e valor são percebidos pelos outros

    Muitas das alavancas que influenciam o sucesso estão fora do nosso controle, mas aqueles que controlam as alavancas freqüentemente o fazem com base na percepção de nosso caráter e competência. Laura diz, portanto, que é vital que tenhamos um bom entendimento de como as outras pessoas nos veem e como podemos moldar essas percepções para que nosso verdadeiro valor seja alcançado. Os julgamentos instantâneos são uma parte natural das interações humanas, e geralmente os vemos em um sentido negativo, pois eles podem, muitas vezes, confundir a verdadeira essência. Laura defende que, em vez de reclamar das pessoas que fazem julgamentos rápidos, devemos usá-las em nosso proveito e garantir que as conclusões que os indivíduos fazem de nós sejam positivas e benéficas.

  • 5. Seja a rainha do baile

    Não no sentido de exibir um belo vestido, mas de ser alguém de quem todo mundo quer estar por perto. É uma orientação que Laura recebeu enquanto buscava sua primeira nomeação acadêmica, porque “todo mundo quer namorar a rainha do baile”.

    Isso pode ser especialmente difícil quando você está iniciando sua carreira, pois não possui credenciais e experiência para realmente brilhar — mas isso supõe que seguimos o caminho tradicional para o sucesso, onde esses são os pontos que importam. Em vez disso, Laura diz que devemos tentar capturar o que nos torna únicos e usar nossa narrativa pessoal para ajudar a orientar as pessoas na compreensão de nosso valor para elas.

1. Identifique algo em você que possa enriquecer a bagagem de outras pessoas

Laura trabalha explorando seus pontos fortes e o que pode diferenciá-la de seus colegas. Talvez você possa considerar o que as pessoas mais levam das conversas com você, além de ser honesto o suficiente para aceitar suas falhas. Isso o ajudará a definir algo a que Laura se refere como seu “círculo de competência”, que o guiará daqui para a frente.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).