CEO que demitiu 900 pessoas pelo Zoom ataca novamente

A empresa demitiu mais 3 mil funcionários - e alguns ficaram sabendo ao ver a verba de rescisão na conta.

Jack Kelly
Compartilhe esta publicação:
Better.com
Better.com

Vishal Garg é o CEO que demitiu 900 pessoas em uma chamada de vídeo do Zoom agora teve que dispensar 3 mil funcionários

Acessibilidade


Vishal Garg, aquele CEO da startup de crédito Better.com – que depois de receber um aporte de US $ 750 milhões com uma avaliação de cerca de US $ 7 bilhões – informou por Zoom que 900 funcionários seriam demitidos, voltou à ativa. Nesta semana, história parece estar se repetindo. Na terça (8), a empresa deu o “passo difícil de simplificar” suas operações demitindo 3 mil pessoas. A Better informou que os funcionários afetados pelo downsizing seriam devidamente notificados pessoalmente ou por telefone e elegíveis para benefícios médicos estendidos, indenizações e ajuda para encontrar um novo emprego.

Na verdade, os trabalhadores foram notificados de suas demissões ao verem um pagamento de indenização em suas contas bancárias.

Parecendo visivelmente desconfortável, Garg disse que 15% da força de trabalho seria demitida. Em uma voz monótona, o executivo-chefe declarou: “Esta é a segunda vez na minha carreira que estou fazendo isso. A última vez, chorei. Desta vez espero ser mais forte.”

Três dos principais executivos da Better.com se demitiram da empresa depois que o credor hipotecário foi atingido por uma onda de reações sobre a chamada no Zoom que vazou em janeiro. A chefe de marketing da Better.com, Melanie Hahn, a chefe de relações públicas Tanya Hayre Gillogley e o vice-presidente de comunicações Patrick Lenihan deixaram a empresa, informou o Insid.

Em uma mensagem do fundador e CEO, Garg emitiu um pedido de desculpas no blog da empresa. O executivo-chefe escreveu: “Quero me desculpar pela maneira como lidei com as demissões na semana passada”. Ele continuou: “Eu não demonstrei respeito e apreço pelos indivíduos que foram afetados e por suas contribuições para o Better. Eu tomo a decisão de fazer as demissões, mas ao comunicá-la, errei.” O CEO continuou dizendo que está “profundamente arrependido” e “comprometido em aprender com essa situação e fazer mais para ser o líder” que eles esperam que ele seja.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Fortune informou que o CEO em apuros acusou “pelo menos 250″ funcionários demitidos de roubarem a empresa e por trabalharem apenas duas horas por dia. Em um e-mail para os funcionários obtido pela Forbes no ano passado, Garg escreveu descaradamente: “OLÁ – ACORDE, MELHOR EQUIPE. Vocês são MUITO LENTOS. Vocês são um bando de GOLFINHOS BURROS e… GOLFINHOS BURROS são pegos em redes e comidos por tubarões. ENTÃO PAREM. PAREM. PAREM COM ISSO AGORA. VOCÊS ESTÃO ME ENVERGONHANDO.”

Apesar de ter se referido à sua equipe como “golfinhos burros”, o CEO disse a seus funcionários no memorando de desculpas: “Na Better, sua dedicação, foco e experiência são essenciais no trabalho vital que estamos fazendo para desbloquear o valor, a alegria e a oportunidade de casa própria para nossos clientes em todo o país. Eu não poderia estar mais grato por tudo o que estão realizando para os clientes que atendemos.”

O lado bom: a carta até que era empática

“Equipe,

Temos um anúncio importante e difícil hoje, e a equipe de liderança e eu queremos que vocês ouçam isso de nós primeiro.

Como sabem, o mercado imobiliário residencial vem mudando rapidamente, e todo o nosso setor está enfrentando uma queda dramática no volume de originação devido ao aumento das taxas de juros. Fica claro – após uma análise cuidadosa e abrangente – que precisaremos fazer mais para garantir um caminho sólido para a empresa e o trabalho vital que todos estamos fazendo para tornar a casa própria mais acessível para todos.

Infelizmente, isso significa que devemos dar o difícil passo de simplificar ainda mais nossas operações e reduzir nossa força de trabalho nos EUA e na Índia de maneira substancial. Temos grandes oportunidades pela frente para crescer e servir, mas precisamos nos ajustar à volatilidade do ambiente de taxas de juros e do mercado de refinanciamento para chegar lá com sucesso. Esta decisão é fortemente impulsionada pelos ventos contrários que afetam o mercado imobiliário residencial; não é de forma alguma uma reflexão sobre o desempenho pessoal de qualquer membro da equipe que saiu, todos os quais contribuíram para o sucesso da Better. Embora isso não facilite essa tarefa, outras empresas do setor de hipotecas (antigas e novas) tiveram que tomar decisões semelhantes nos últimos [dois] meses.

Em todas as funções, especialistas e escritórios, temos uma equipe incrivelmente talentosa na Better, e perder colegas valiosos nunca é algo que desejamos perseguir. Não tomamos essa decisão de ânimo leve e queremos informá-los sobre as etapas importantes que estamos tomando nos próximos dias para apoiar a transição para os colegas de trabalho que saem da Better. Também estamos tomando medidas para garantir um serviço perfeito para nossos clientes.

Todos os funcionários afetados serão contatados pessoalmente.

Estamos fazendo todo o possível para alcançar pessoalmente todos os funcionários cujos empregos serão eliminados para discutir isso com eles primeiro. Qualquer pessoa mais diretamente afetada por este anúncio deve receber uma ligação nos próximos dias de um membro da equipe de liderança da Better. Direcionaremos essas comunicações para o telefone e e-mail pessoal que temos em arquivo. Após essa chamada, cada funcionário afetado receberá um e-mail do RH em seu endereço de e-mail pessoal com detalhes adicionais sobre o suporte à transição.

Os funcionários afetados terão direito a um mínimo de 60 dias úteis – e até 80 dias úteis – de indenizações em dinheiro. Garantimos que esse apoio financeiro para os funcionários que saem está dentro ou além do que é exigido por lei. Os afetados diretamente por essa alteração receberão detalhes por e-mail.

Sinceramente

Kevin e a Equipe de Melhor Gestão”

 

Compartilhe esta publicação: