Ibovespa tem recuperação pela manhã

Amanda Perobelli - REUTERS

Bolsa brasileira tem recuperação depois de queda expressiva ontem

O Ibovespa mantém a alta hoje (28) desde a abertura dos negócios, com boa recuperação depois da perda acentuada de ontem. Em apenas um pregão, o índice caiu quase 4 mil pontos acompanhando o clima de aversão ao risco nos mercados mundiais diante da propagação do coronavírus na China, países vizinhos e em outros continentes.

Às 10h40, horário de Brasília, o Ibovespa subia 1,64% aos 116.356 pontos.

LEIA TAMBÉM: Mercados reagem após perdas com coronavírus

As maiores altas do índice eram da Azul (AZUL4) com ganhos de 5,11% a R$ 60,42, Gerdau Metalúrgica (GOAU4) com avanço de 4,27% a R$ 10,01, JBS (JBSS3) que mais 4,18% a R$ 28,44, Via Varejo (VVAR3) que subia 4,10% a R$ 14,47 e Usiminas (USIM5) com valorização de 3,28% a R$ 10,38.

Na lista das principais quedas do Ibovespa, as ações da RaiaDrogasil (RADL3) com menos 0,48% a R$ 124,40, Rumo (RAIL3) com queda de 0,38% a R$ 23,99, Ecorodovias (ECOR3) com recuo de 0,26% a R$ 19,07, Vivo (VIVT4) com perdas de 0,20% a R$ 60,56 e Cielo (CIEL3) com desvalorização de 0,14% a R$ 7,01.

A operadora de cartões Cielo divulgou ontem, após o encerramento dos negócios na bolsa, os resultados do quarto trimestre de 2019. Os números desapontaram os investidores que esperavam um lucro líquido de R$ 2,3 bilhões a R$ 2,6 bilhões para o período. No entanto, a companhia conseguiu R$ 242,4 milhões, no menor resultado trimestral para o ano.

No mercado de commodities, após a alta de véspera, o ouro apresenta queda hoje a US$ 1.575 a onça troy, com baixa de 0,41%.

O petróleo reage após o tombo de ontem, com o WTI em alta de 0,99% a US$ 53,31 e o Brent que avançava 0,44% a US$ 59,21.

No câmbio, o dólar recua em relação ao real, com perda de 0,24% a R$ 4,197. O euro tinha desvalorização de 0,42% a R$ 4,61.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).