BTS: a máquina sul coreana de fazer dinheiro está de volta

GettyImages/ Cindy Ord / Equipe
GettyImages/ Cindy Ord / Equipe

Fenômeno do K-pop, BTS quebra recordes e faz história na Coreia do Sul e no mundo

A boy band sul-coreana BTS continua a emplacar sucessos e a movimentar multidões e cifras astronômicas por onde passa. O grupo formado por Suga, J-Hope, Jimin, V, RM, Jin e Jungkook foi o primeiro do gênero musical a estar no Top 40 da “Billboard”. Além disso, o BTS chegou a 43ª colocação da lista FORBES Celebrity 100, sendo o único grupo do gênero a figurar no ranking.

O novo álbum da banda, “Map of the Soul: 7”, lançado em 21 de fevereiro, já ultrapassou a marca de 3,3 milhões de cópias vendidas apenas na Coreia do Sul, tornando-se o segundo mais popular na história do país asiático até o momento.

LEIA MAIS: Bilionária indústria de k-pop atrai 80 mil fãs do BTS em SP

Apesar do sucesso, até o fenômeno foi afetado pela crise do coronavírus: a Big Hit, gravadora e administradora do grupo, compartilhou um comunicado na conta oficial do Twitter, administrada pela empresa, que quatro shows foram cancelados. Os eventos seriam realizados na cidade natal da banda, Seul.

Apesar do percalço, o BTS detém números extraordinários conquistados ao longo de seis anos de carreira. Veja, na galeria de fotos a seguir, alguns deles:

  • 1) Segundo estimativas da Billboard Boxscore, as seis primeiras apresentações do BTS nos Estados Unidos em 2019 arrecadaram US$ 44 milhões e venderam em torno de 300 mil ingressos, com média de pouco mais de US$ 7 milhões de faturamento por noite.

    GettyImages/Dia Dipasupil / Equipe
  • 2) Durante a turnê norte-americana, em 2018, um par de ingressos VIP perto do palco para o show do BTS em Newark, New Jersey, ultrapassou o valor de US$ 8 mil. O preço da entrada mais barata para outra apresentação em Fort Worth, Texas, foi de US$ 741, já com as taxas incluídas.

    GettyImages/ Cindy Ord / Equipe
  • 3) Em 2019, a Big Hit, gravadora e administradora do grupo, chegou a ser avaliada em um patrimônio recorde de US$ 2,07 bilhões, sendo considerada uma companhia unicórnio.

    GettyImages/ Dia Dipasupil / Equipe
  • 4) Durante sua existência, a boy band já atraiu cerca de 796 mil turistas para a Coreia do Sul em busca de algum contato com produtos deles.

    GettyImages/ Dia Dipasupil / Equipe
  • 5) O BTS alcançou a 15ª posição na lista de artistas e bandas mais bem pagos feita pela FORBES em 2019, com US$ 57 milhões em ganhos com turnês, músicas e empreendimentos comerciais externos.

    GettyImages/ Dia Dipasupil / Equipe
  • 6) O grupo de K-pop detém as três primeiras posições no ranking de venda de álbuns na primeira semana após o lançamento na Coreia do Sul. O disco mais recente, “Map of the Soul: 7”, vendeu 3,378 milhões cópias e deixou para trás “Map of the Soul: Persona”, que vendeu 2,13 milhões. O terceiro da lista é “Love Yourself: Tear”, com vendas em torno de 1 milhão de cópias. O BTS é a única banda sul coreana a ultrapassar a marca de 1 milhão de vendas na primeira semana – conquista realizada três vezes.

    GettyImages/ Manny Carabel / Correspondente
  • 7) Em 2018, os artistas e bandas de K-pop movimentaram cerca de US$ 5 bilhões. Dessa soma, o BTS foi responsável por US$ 3,6 bilhões – ou 72% -, segundo pesquisa do Hyundai Research Institute.

    GettyImages/ The Chosunilbo JNS / Colaborador
  • 8) Na época de seu lançamento, o vídeo da música “Boy With Luv” bateu o recorde de vídeo mais visto em 24 horas no YouTube, com 74,6 milhões de visualizações.

    GettyImages/ Axelle/Bauer-Griffin / Colaborador
  • 9) Por três anos consecutivos (2017-2019), o BTS levou o prêmio Top Social Artist no Billboard Music Awards. Na disputa de 2019, concorreu com Ariana Grande, Got7, Louis Tomlinson e Exo.

    GettyImages/ Jose Perez/Bauer-Griffin / Colaborador
  • 10) Em 2018, cerca de 1,7% da exportação coreana foi impulsionada pelo BTS. Roupas, acessórios, cosméticos e produtos alimentícios alusivos aos rapazes somaram cerca de US$ 1,12 bilhão.

    GettyImages/ THE FACT / Colaborador
  • 11) O lançamento de dois longa-metragens sobre shows do BTS em 2018 arrecadou US$ 30,2 milhões nas bilheterias de todo o mundo (excluindo a Coreia).

    GettyImages/ Manny Carabel / Correspondente

1) Segundo estimativas da Billboard Boxscore, as seis primeiras apresentações do BTS nos Estados Unidos em 2019 arrecadaram US$ 44 milhões e venderam em torno de 300 mil ingressos, com média de pouco mais de US$ 7 milhões de faturamento por noite.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).