Coronavírus atinge todos os países da União Europeia

Reproducão/Forbes
Reproducão/Forbes

Oficial da polícia italiana observa um posto de controle no dia 10 de março, em Milão, depois que o governo italiano tomou a medida sem precedentes de um bloqueio nacional

Já há casos confirmados de Covid-19 em todos os países da União Europeia, mostram dados do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças. A Itália, país mais afetado fora da China, está agora em estado de total isolamento. Chipre foi o último dos 27 estados membros da União Europeia a declarar seus dois primeiros casos hoje (10).

Os países mais afetados em toda a UE são: Itália, com mais de 9.000 casos confirmados e 460 mortes; França com mais de 1.400 casos confirmados e 30 mortes, e Espanha, com mais de 1.200 casos confirmados e 28 mortes.

VEJA MAIS: Itália restringe deslocamentos pelo país em medida contra coronavírus

As medidas mais extremas para conter a propagação do Covid-19 acontecem na Itália, país que acordou em isolamento nacional imposto pelo governo, afetando cerca de 60 milhões de pessoas. Escolas e universidades estão fechadas.

O primeiro-ministro Giuseppe Conte proibiu todas as viagens para, de e dentro da Itália, a menos que por motivos de trabalho ou de saúde. Várias companhias aéreas europeias continuam cancelando voos para a Itália, incluindo EasyJet, Ryanair e British Airways.

Locais turísticos que costumam ficar cheios, incluindo a Fonte de Trevi e a Escadaria da Praça da Espanha, em Roma, estavam vazios ou fechados nesta terça-feira, informou a Reuters. As imagens mostram estações de trem com poucas pessoas em Milão e Roma.

Hoje, há quase 15 mil casos confirmados de Covid-19 em toda a UE e no Reino Unido. Globalmente, são quase 115 mil casos confirmados até o momento, desde o início do surto em Wuhan, na China, no final do ano passado.

A Itália tem o maior número de vítimas do coronavírus fora da China, com as regiões mais ricas do norte –Lombardia, Emilia Romagna e Veneto– sendo as mais atingidas. Um isolamento imposto a essas duas regiões foi estendido ao resto do país nesta semana.

O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte tuitou: “O futuro da Itália está em nossas mãos. Vamos todos fazer a nossa parte, desistindo de algo para o nosso bem coletivo”. O Departamento de Estado dos EUA está aconselhando as pessoas a reconsiderarem viagens para a Itália. Eventos culturais de alto nível foram cancelados ou interrompidos para evitar grandes aglomerações.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).