Disney de Hong Kong reabrirá em 18 de junho após fechamento por coronavírus

Tyrone Siu/Reuters
Tyrone Siu/Reuters

A Disneylândia de Hong Kong está fechada desde o final de janeiro

O parque temático Disneylândia de Hong Kong anunciou hoje (15) que será reaberto no dia 18 de junho com um número reduzido de visitantes e medidas de saúde rigorosas, depois que o surto de coronavírus forçou o fechamento do local no final de janeiro.

A cidade governada pela China registrou apenas alguns casos recentemente, com um total de 1.110 infecções e 4 mortes.

VEJA TAMBÉM: Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, e fique por dentro de tudo sobre empreendedorismo

A maioria das lojas e restaurantes do parque reiniciará as operações com “capacidade controlada”, enquanto medidas de distanciamento social serão implementadas em filas, bares e outras instalações. Os serviços do hotel também serão retomados gradualmente.

A desinfecção será realizada com mais frequência e higienizadores de mãos serão disponibilizados aos visitantes, que deverão passar por uma triagem de temperatura e usar uma máscara facial. Uma declaração de saúde será necessária como parte do processo de reserva.

O resort Disneylândia de Hong Kong é de propriedade de uma joint venture, a Hongkong International Theme Parks Ltd, da qual o governo local possui 53% e a Walt Disney detém o restante.

O Ocean Park, outro parque temático da cidade, reabriu no sábado (13), enquanto a Disneylândia de Xangai foi reaberta em maio.

Embora muitas restrições relacionadas ao coronavírus tenham sido gradualmente retiradas, as fronteiras de Hong Kong permanecem quase totalmente fechadas e as reuniões de grupo são limitadas a oito pessoas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).