UE assegura potenciais medicamentos para Covid-19 da Roche e Merck

ReutersConnect/Arnd Wiegmann
ReutersConnect/Arnd Wiegmann

Prédio da Roche em Rotkreuz

A Comissão Europeia fechou acordos com as farmacêuticas Roche e Merck KGaA para garantir o fornecimento de tratamentos experimentais para Covid-19, disse hoje (8) uma fonte da Comissão à Reuters.

Os acordos abrangem o medicamento para artrite da Roche, RoActemra, e o remédio para esclerose múltipla da Merck, Rebif – ambos vistos como potenciais terapias para Covid-19 – e garantirão o fornecimento para qualquer um dos 27 Estados membros da União Europeia que desejem comprá-los, disse a fonte.

LEIA MAIS: Pandemia de Covid-19 lançou mundo do trabalho em “crise inédita”, diz OIT

Os acordos ocorrem na esteira de pedidos dos Estados da UE em maio para adquirir os dois medicamentos, enquanto governos de todo o mundo disputam o acesso a potenciais terapias e vacinas para Covid-19, mesmo antes de sua eficácia ser comprovada.

A fonte, que não quis ser identificada devido à sensibilidade do tema, não divulgou os termos dos acordos.

Mais tarde nesta quarta-feira, a Merck disse que a Comissão havia solicitado que ela estivesse preparada para fornecer o Rebif aos países da UE “mediante solicitação, se e quando a indicação para o tratamento com Covid-19 for aprovada”.

A Roche também confirmou as negociações com a UE.

LEIA TAMBÉM: Warren Buffett doa outros US$ 2,9 bilhões à caridade

“Nas discussões em andamento com a Comissão Europeia, a Roche se comprometeu a atender às necessidades de fornecimento a pacientes elegíveis com pneumonia associada à Covid-19 na UE e em todo o mundo, de maneira equitativa e sustentável”, afirmou a empresa suíça em comunicado.

Uma porta-voz da Comissão não estava imediatamente disponível para comentar. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).