Preços do petróleo sobem após forte queda em estoques nos EUA

Adria Malcolm/Reuters
Adria Malcolm/Reuters

Os estoques nos EUA caíram em 7,2 milhões de barris na semana passada

Os preços do petróleo subiam hoje (2), após uma forte queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos ofuscar preocupações de que o aumento nos casos de coronavírus nos EUA e renovadas medidas de isolamento na Califórnia possam paralisar a recuperação da demanda por combustíveis.

O petróleo Brent subia US$ 0,4, ou 0,95%, a US$ 42,43 por barril, às 8:29 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava US$ 0,34, ou 0,85%, a US$ 40,16 por barril.

VEJA TAMBÉM: Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, e fique por dentro de tudo sobre empreendedorismo

Os estoques nos EUA caíram em 7,2 milhões de barris na semana passada, depois de terem atingido níveis recordes. A retração foi bem maior que a expectativa de analistas, segundo dados da Administração de Informação de Energia (AIE), com refinarias aumentando a produção e menores importações.

“Tipicamente, um recuo nos estoques sinaliza um desenvolvimento positivo na demanda ou um movimento negativo na oferta. Mas, como a oferta está bem estável, o mercado assume que a demanda segue forte, apesar das novas infecções por Covid-19 e restrições”, disse a analista de mercados de petróleo da Rystad Energy, Louise Dickinson.

“Novos ´lockdowns´ na Califórnia teriam deprimido o mercado em qualquer outro dia, mas o relatório de estoques da AIE ontem compensou a má notícia e prevaleceu.”

Os EUA registraram cerca de 50 mil novos casos de coronavírus ontem (1), maior salto diário desde o início da pandemia, segundo cálculos da Reuters. A Califórnia retomou diversas medidas de isolamento, incluindo fechamento de bares e de áreas fechadas de restaurantes em grande parte do Estado. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).