Cia Hering tem salto no lucro puxado por desempenho financeiro

Forbes/Reprodução
Forbes/Reprodução

Vendas online registraram aumento de 165% no período, para R$ 40 milhões

Um salto no resultado financeiro da Cia Hering ajudou a companhia a registrar alta de 212% no lucro líquido do segundo trimestre frente o mesmo período do ano passado, enquanto o desempenho operacional da rede de varejo de moda foi impactado pelas medidas de isolamento social contra a epidemia de Covid-19.

A companhia teve lucro líquido de R$ 126,85 milhões de abril ao fim de junho ante resultado positivo um ano antes de R$ 40,68 milhões, informou hoje (13) o grupo.

Leia mais: Real é destaque positivo no mundo em sessão de ajustes

O avanço ocorreu com um desempenho positivo de R$ 113,1 milhões no resultado financeiro, dez vezes maior que o registrado no segundo trimestre do ano passado.

Enquanto isso, a receita líquida da Cia Hering teve queda de 67%, para R$ 118,8 milhões, em meio a um tombo de 69,4% nas vendas mesmas lojas.

O companhia apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 73,36 milhões, crescimento de 59% no comparativo anual. Em termos ajustados, o Ebitda foi negativo em R$ 41,4 milhões.

Leia também: Cyrela tem queda de 40% no lucro do 2º tri

A Cia Hering terminou junho com caixa líquido de R$ 314,5 milhões, depois de ter captado no primeiro trimestre empréstimo de R$ 120 milhões e outro de R$ 80 milhões em abril.

O ponto positivo no balanço foram as vendas online, que tiveram salto de 165% no período, para cerca de R$ 40 milhões, informou a companhia no balanço.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).