Linx tem lucro líquido de R$ 2,8 milhões no 2º trimestre

Reprodução
Reprodução

Segundo a companhia, o caixa líquido no trimestre ficou em R$ 212,9 milhões

A Linx teve lucro líquido ajustado de R$ 2,8 milhões no segundo trimestre, uma queda de 77,5% em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com dados divulgados pela produtora de software para o varejo ontem (11).

Na véspera, a empresa de meios de pagamento Stone anunciou acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx, numa transação em dinheiro e ações.

LEIA MAIS: Dólar tem volatilidade ante real de olho em exterior

Em termos ajustados, o lucro da Linx foi de R$ 12 milhões, salto de 175,1%, em desempenho que refletiu reversão líquida de ‘earn-outs’ significativamente menor e ajuste no quadro de funcionários em junho, além de efeitos cambiais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 49,49 milhões, queda de 11,6% ano a ano, com margem Ebitda passando de 29,1% para 23,2%.

A receita operacional líquida cresceu 10,8%, para R$ 213,45 milhões, enquanto o custo dos serviços prestados aumentou 4,2%, para R$ 51 milhões. As despesas gerais e administrativas subiram 17,3%, para R$ 44,38 milhões.

O caixa líquido da companhia no segundo trimestre ficou em R$ 212,9 milhões. Em termos ajustados, seria de R$ 400,3 milhões.

Ao final do segundo trimestre, a Linx atingiu uma taxa de renovação de clientes de 99%, o mesmo patamar dos primeiros três meses do ano mesmo diante do cenário de Covid-19. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).