Evans, do Fed, espera inflação de 2% até 2023, mas sem aumento de juros

Blackred/GettyImages
Blackred/GettyImages

Elevar a inflação ao patamar desejado irá demandar um lento e duro trabalho, garantiu o executivo

O presidente do Federal Reserve (Fed) de Chicago, Charles Evans, afirmou hoje (23) não esperar que o banco central dos Estados Unidos aumente os juros até pelo menos 2023, embora projete que a inflação alcance a meta de 2% até lá.

Evans considerou que levar a inflação ao patamar desejado requer um lento e duro trabalho.
“Espero um ‘overshoot’ (inflação acima da meta) nos próximos anos, mas assumindo uma contínua acomodação (monetária) e também uma melhor política fiscal”, disse a repórteres em videoconferência.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Os fatores mais importantes para a recuperação econômica entre os próximos seis e dezoito meses são o apoio fiscal mais robusto e a melhora no controle da pandemia de Covid-19, garantiu o executivo.

Também nesta quarta-feira, dados prévios do PMI Composto apontaram um recuo na atividade empresarial dos EUA em setembro para 54,4, ante 54,6 em agosto. Embora a retração seja pequena, o levantamento da IHS Markit, empresa responsável pela metodologia do índice, reforça as expectativas de uma perda no ímpeto econômico à medida em que o estímulo fiscal norte-americano enfraquece. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).