Prévia do PMI de setembro mostra atividade empresarial estagnada na zona do euro

Nuthawut Somsuk/GettyImages
Nuthawut Somsuk/GettyImages

Setor de serviços é o mais impactado e puxa retração no mês

Dados prévios de setembro do Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) revelam que a economia da zona do euro já sente os impactos das novas restrições adotadas frente ao crescimento dos casos de Covid-19 na região. O setor de serviços é o mais impactado e puxa retração no mês, segundo o relatório

O PMI Composto preliminar de setembro é de 50,1, enquanto em agosto o índice foi de 51,9. O resultado ficou um pouco acima da marca de 50, que separa o crescimento da contração econômica, mas bem abaixo das expectativas pesquisadas pela Reuters, que apontavam 51,7 para este mês.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“A recuperação econômica estagnou em setembro, uma vez que o aumento das infecções de Covid-19 levou a uma nova contração da atividade do setor de serviços na região”, disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

No serviços, o PMI preliminar caiu para 47,6 neste mês, enquanto o desempenho da indústria ficou em 53,7 em setembro, batendo a máxima de dois anos e acima de todas as expectativas do mercado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).