Fusões e aquisições crescem 53% no 3º trimestre, mostra KPMG

gradyreese/GettyImages
gradyreese/GettyImages

Terceiro trimestre de 2020 foi o segundo melhor desde 1999, quando a KPMG iniciou a pesquisa

O número de fusões e aquisições realizadas entre julho e setembro deste ano no Brasil saltou 53% em relação ao segundo trimestre, saindo de 228 transações para 348 negócios fechados, segundo levantamento da KPMG.

No acumulado do ano foram contabilizadas 862 operações de fusão e aquisição, queda de 1,9% na comparação com o saldo no período em 2019, quando 879 negociações foram registradas.

Já na comparação com o terceiro trimestre de 2019, o crescimento é de 4% nas operações.

“Apesar do impacto da pandemia nos negócios, o número de transações realizadas surpreendeu e registrou um aumento. Os indicadores são fortemente suportados pelos setores de empresas de internet e tecnologia da informação que anteciparam uma série de movimentos que deveriam ser realizados em um prazo mais longo e que devido à transformação digitais imposta pela pandemia foram fortemente disputados por investidores estratégicos e fundos de venture capital.”, explica em nota à imprensa o sócio-líder de fusões e aquisições da KPMG no Brasil, Luis Motta.

O terceiro trimestre de 2020 foi o segundo melhor desde quando a pesquisa KPMG foi iniciada em 1999.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).