Lucro da BB Seguridade alcança R$ 1,096 bi no 3º tri

Desempenho operacional das empresas do grupo acelerou sua taxa de crescimento ano a ano para 7,9%

Redação
Compartilhe esta publicação:

Forbes/Reprodução

Acessibilidade


A BB Seguridade registrou lucro líquido ajustado de R$ 1,096 bilhão no terceiro trimestre, um pouco acima do montante de R$ 1,081 bilhão um ano antes e também superior aos R$ 982 milhões de abril a junho.

De acordo com os dados divulgados hoje (03) pelo braço de seguros e previdência do Banco do Brasil, o desempenho operacional das empresas do grupo acelerou sua taxa de crescimento ano a ano para 7,9%, enquanto o resultado financeiro combinado das empresas do grupo contraiu 36,3%.

A companhia explicou que tal desempenho ocorreu em “um cenário ainda desafiador, com a atividade econômica se recuperando gradualmente e o resultado financeiro ainda comprometido” e citou adversidades impostas pela pandemia.

No segmento de seguros, os prêmios emitidos cresceram 20,4% em relação ao mesmo período de 2019, para R$ 2,905 bilhões. A sinistralidade registrou aumento de 3,7 ponto percentual, atribuído pela BB Seguridade “majoritariamente pelo volume de avisos de sinistros relacionados à Covid-19”.

A arrecadação de previdência chegou a R$ 11,952 bilhões, abaixo dos R$ 12,324 bilhões de igual intervalo do ano anterior, mas recuperando-se a níveis semelhante ao período pré-pandemia. As reservas de previdência em setembro somavam R$ 298 bilhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No caso do segmento de capitalização, a arrecadação com títulos de capitalização cresceu 19,2% em relação ao mesmo período de 2019 e 39,4% em relação ao segundo trimestre do ano, fazendo com que o saldo reservas chegasse a 8,2 bilhões de reais ao final de setembro, com alta de 3,8% no trimestre. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: