Banco Central britânico mantém estímulo enquanto aguarda definição sobre Brexit

Amer Ghazzal / GettyImages
Amer Ghazzal / GettyImages

Banco da Inglaterra afirmou estar pronto para aceitar a inflação acima de sua meta de 2%

O banco central britânico manteve seu programa de estímulo hoje (17) conforme aguarda o resultado das negociações do Reino Unido com a União Europeia sobre um acordo comercial, e afirmou que vai tolerar inflação temporariamente mais alta se a libra cair após um Brexit sem acordo.

O Banco da Inglaterra deixou inalterado seu programa de compra de títulos em 895 bilhões de libras (US$ 1,2 trilhão), depois de tê-lo elevado em 150 bilhões de libras no mês passado.

O banco central também manteve a taxa de juros básica na mínima histórica de 0,1%.

Londres e Bruxas ainda tenta evitar o choque de tarifas de importação sobre o comércio a partir de 1 de janeiro.

O Banco da Inglaterra afirmou estar pronto para aceitar a inflação acima de sua meta de 2% se um Brexit sem acordo fizer com que a libra caia acentuadamente.

“Em comparação com períodos anteriores em que resultados de um Brexit sem negociação era possível, a economia estava largando de uma posição mais fraca com maior capacidade ociosa, elevando a tolerância do Comitê para uma inflação temporária mais alta”, disse o banco central após reunião do Comitê de Política Monetária.

“Será importante garantir que as expectativas de inflação de médio prazo permaneçam bem ancoradas.”

O Banco da Inglaterra disse que planeja manter o ritmo de suas compras de títulos do governo no início de 2021, mas reiterou que pode agir mais rapidamente se os mercados voltarem ao tipo de caos visto em março, quando a pandemia de Covid-19 assolou o mundo. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).