Inflação segue em alta e mercado reduz previsão para câmbio, diz Focus

Projeção para contração do PIB melhorou em 2020 para 4,40%.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Priscila Zambotto / GettyImages
Priscila Zambotto / GettyImages

Projeção para contração do PIB melhorou em 2020 para 4,40%

Acessibilidade


O mercado deu sequência aos aumentos nas expectativas para a inflação na pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira, ao mesmo tempo em que reduziu as projeções para a taxa de câmbio em 2020 e 2021.

O levantamento semanal apontou que a expectativa para a alta do IPCA este ano passou a 4,39% de 4,35% no levantamento anterior, na 19ª semana seguida de aumento. Para 2021, a conta subiu em 0,03 ponto percentual, a 3,37%.

O centro da meta oficial de 2020 é de 4 por cento e, de 2021, de 3,75 por cento, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Para o Produto Interno Bruto (PIB), a estimativa de contração em 2020 melhorou a 4,40%, contra queda de 4,41% prevista antes. Para 2021, a previsão de crescimento diminuiu em 0,04 ponto, a 3,46%.

Para a taxa de câmbio, o mercado vê agora o dólar a R$ 5,15 ao final deste ano, de R$ 5,20 antes. Para 2021, a expectativa é de que a moeda norte-americana termine a R$ 5 , de R$ 5,03 antes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda que a taxa básica de juros deve terminar o ano que vem a 3%, sem alterações. O Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, ajustou seu cenário para a Selic no ano que vem a 3%, de 3,13% na mediana das estimativas antes. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: