Restrições de células de bateria afetam a produção do Tesla Semi

Segundo Elon Musk, CEO da Tesla, a limitação na oferta do produto deve diminuir no próximo ano

Redação
Compartilhe esta publicação:
Alexandria Sage/Reuters
Alexandria Sage/Reuters

Quando revelou o protótipo do Semi futurista movido a bateria em 2017, o CEO disse que o caminhão Classe 8 entraria em produção em 2019

Acessibilidade


Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, afirmou hoje (30) que as restrições de fornecimento relacionadas às células de bateria estão dificultando o aumento da produção de seu caminhão comercial Tesla Semi elétrico.

“A demanda não é problema, mas a oferta de células de curto prazo faz com que seja difícil escalar o Semi. Esta limitação será menos onerosa no próximo ano”, afirmou no Twitter.

LEIA MAIS: Elon Musk anuncia compra de carros da Tesla com bitcoins

A declaração de Musk foi em resposta a um tuíte que se referia a uma reportagem sobre a montadora elétrica recebendo um pedido de dez caminhões Semi da MHX Leasing.

Quando revelou o protótipo do Semi futurista movido a bateria em 2017, o CEO disse que o caminhão Classe 8 entraria em produção em 2019. Esse prazo foi depois adiado para 2021 e a empresa disse que espera começar a entregar o modelo também.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Na semana passada, Musk sugeriu que os gargalos fariam com que a produção em massa fosse atrasada até 2022.Enquanto isso, o site New Electrek reportou na semana passada que a Pepsi esperava 15 caminhões Tesla Semi até o final do ano.(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: