Apple ganha mais de US$ 100 milhões em comissões de Fortnite, diz executivo

A Epic Games processou a fabricante do iPhone alegando que ela abusava de seu poder sobre os desenvolvedores.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Aly Song/Reuters
Aly Song/Reuters

A Apple disse que as taxas cobradas são semelhantes às de outras plataformas de jogos

Acessibilidade


A Apple ganhou mais de US$ 100 milhões em comissões do “Fortnite”, da Epic Games, durante os dois anos em que o jogo online esteve na App Store, testemunhou hoje (19) um executivo da Apple.

Michael Schmid, chefe de desenvolvimento de negócios de jogos da multinacional para a App Store, falou durante a terceira semana de um julgamento antitruste em um tribunal federal em Oakland, na Califórnia. A Apple tirou o popular jogo de sua App Store no ano passado, depois que a Epic lançou seu próprio sistema para pagamentos no aplicativo.

LEIA MAIS: Amazon e Apple abrem mão de cobrar extra por streaming de música de alta qualidade

A Epic então processou a Apple, alegando que a fabricante do iPhone abusava de seu poder sobre os desenvolvedores, forçando-os a usar a tecnologia de pagamento no aplicativo da Apple, que cobra comissões de 15% a 30%. A Apple disse que exige que os desenvolvedores usem seus sistemas para garantir a segurança e privacidade de sua App Store e que as taxas cobradas são semelhantes às de outras plataformas de jogos, como o Xbox, da Microsoft.

Antes do relacionamento da Apple com a Epic azedar, afirmou Schmid, a App Store, que mantém uma equipe editorial que destaca certos aplicativos, apresentou o “Fortnite” e gastou cerca de US$ 1 milhão no marketing do jogo nos 11 meses anteriores. A Apple havia divulgado anteriormente que a Epic ganhou US$ 700 milhões com a versão iOS de “Fortnite”, mas não disse nada sobre suas próprias comissões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A divulgação das comissões do “Fortnite” é significativa porque a equipe jurídica da Epic pressionou os executivos da Apple sobre se a empresa rastreia os lucros de sua App Store, com executivos da Apple dizendo que não o fazem e vendo a App Store como um recurso do iPhone. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: